Mark Zuckerberg, criador do #Facebook, que é a rede social mais conhecida no mundo, era uma das poucas figuras conhecidas mundialmente que estavam ainda sem falar sobre as palavras e atitudes que o presidente dos Estados Unidos, #Donald Trump, vem dirigindo aos imigrantes. Zuckerberg publicou nessa sexta-feira (27) no seu perfil do Facebook, algumas palavras na qual rejeita as novas medidas tomadas pelo presidente dos Estados Unidos em respeito aos imigrantes.

"Meus bisavós vieram da Alemanha, Áustria e Polónia. Os pais de Priscilla (sua esposa) são refugiados originários da China e do Vietnã. A América é uma nação repleta de imigrantes e devemos ter orgulho disso".

Publicidade
Publicidade

Assim começou o discurso de Zuckerberg no Facebook.

Como todo mundo sabe, um dos últimos decretos assinados por Donald Trump deve limitar o número de imigrantes e refugiados que chegam aos Estados Unidos nos próximos meses. A outra proposta que vem gerando polêmica é a construção do muro na fronteira com o México.

"Devemos continuar com a segurança desse país, mas temos que colocar o foco em pessoas que são realmente uma ameaça", disse o dono do Facebook.

"Precisamos também manter as nossas portas abertas para os refugiados e aqueles que necessitam de ajuda. Isso é quem somos. Se tivéssemos impedido que muitos refugiados entrassem há algumas décadas, a família de Priscilla não estaria aqui hoje", explica Mark.

Ele também falou sobre o projeto "The Dreamers", um programa que começou no mandato do ex-presidente Obama, que protege os refugiados que foram levados pelos pais ainda jovens para os EUA.

Publicidade

"Espero que o presidente e sua equipe mantenham essas proteções no lugar, e nas próximas semanas estarei elaborando com nossa equipe uma maneira para ajudar".

O dono do Facebook terminou o seu discurso reconhecendo os Estados Unidos como um país de imigrantes.

"Somos um território de imigrantes e todos nós nos beneficiamos quando algumas pessoas inteligentes de toda parte do mundo podem viver, trabalhar e favorecer os EUA. Espero que encontremos a coragem e a compaixão para sermos um só, tornando este mundo um lugar melhor para todos".

Confira o texto completo

#Imigração