Uma menina de doze anos gravou sua própria morte, o que está deixando várias pessoas chocadas. Katelyn Nicole Davis, da Georgia, Estados Unidos da América, resolveu colocar um ponto final na sua vida, transmitindo o momento ao vivo para o Facebook. Algumas pessoas teriam assistido a isso, na hora em que a garota o fez, e muitos outros o viram depois. O vídeo se tornou viral e muitos estão preocupados que isso possa criar uma nova tendência e que outros jovens façam o mesmo.

As imagens são chocantes e mostram o momento em que a menina se suicidou, no jardim de sua casa. Katelyn admitiu, durante esse vídeo final, que fazia isso depois de ter sido abusada sexualmente por um familiar.

Publicidade
Publicidade

A pré-adolescente não fala em nomes, nem acusa nenhum familiar em específico, porém a polícia já estaria investigando esse alegado crime, apesar de ser agora tarde para proteger a jovem vítima, que acabou cedendo a pressão, terminando com a própria vida.

Na hora do último adeus, ela usou o Facebook, mas em forma de vídeo, que rapidamente viralizou na rede. O #Facebook eliminou as imagens chocantes pouco depois, mas, como tudo que cai na internet, também já era tarde demais para apagar os registros. O vídeo rapidamente começou sendo compartilhado em diversas plataformas e agora as autoridades não conseguem mais travar isso. Apesar dos pedidos de várias pessoas, reclamando das imagens e do que isso pode provocar, a polícia garante que já não pode fazer nada para retirar isso da internet.

Heather Dickinson, diretora de uma associação de caridade juvenil, acredita que esse vídeo pode fazer com que outros jovens copiem o gesto da menina.

Publicidade

Em uma altura em que os jovens cada vez mais se comunicam pelo Facebook, eles poderiam querer repetir isso, de forma a captarem mais atenções, mas também por ser essa a forma que eles estão se habituando a comunicar. Lamentando a perda dessa vida e a dor que isso estaria causando para a família, Heather Dickinson não esquece que isso pode ser uma "má influência".

Como exemplo para o seu testemunho, ela lembrou que recebem vários pedidos de ajuda de jovens, mas nunca por telefone ou pessoalmente. Eles escrevem por email ou mensagem de texto, a forma como se sentem mais confortáveis para o fazer.

#Suicídio #Abusos sexuais