A ex-miss italiana Gessica Notaro, de 28 anos, que participou do concurso miss universo, está internada em estado grave em um hospital, após ser atacada pelo seu ex-namorado com ácido, que acertou seu rosto, atingindo principalmente a região de seus olhos. E por isso corre o risco de perder a visão.

Gessica se tornou mais um símbolo da luta contra violência contra a mulher na Itália, crimes desse gênero matou mais de 50 mulheres no país ano passado. Gessica é originária de Rimini, na Emilia-Roman, onde foi miss regional em 2007 e no mesmo ano foi finalista miss Itália.

Logo após os concursos, ela começou a trabalhar como adestradora de leões marinhos, em um aquário de Rimini.

Publicidade
Publicidade

A ex-miss chegou a ter também algumas experiências em emissoras de televisão.

Gessica já vinha sendo seguida pelo ex, Jorge Edson Tavares, de 29 anos, que é oriundo de Cabo Verde, na África. Em agosto do ano passado ela teria sofrido uma agressão do rapaz, logo após o término do namoro. A jovem registrou uma queixa na delegacia, e ele foi proibido de chegar perto da vítima, com um limite mínimo 50 metros de distância. Além desta ocorrência o rapaz teria outra acusação, de ameaças feitas por ele a conterrâneos que também moram na Itália.

Porém, quando a jovem saia de casa neta última terça-feira (10), foi surpreendida pelo rapaz que jogou ácido em seu rosto. Jorge Edson foi preso, mas negou ter cometido o #Crime, em depoimento na delegacia alegou que no horário do crime estaria com outra mulher em uma cidade vizinha.

Publicidade

Mas a jovem afirmou as autoridades que ele teria sido o autor do crime.

O último boletim médico, do hospital de Cesena, no leste da península, onde Gessica permanece internada, afirmou que o quadro clínico dela mudou de gravíssimo para grave, a jovem está com o rosto muito queimado, as lesões causadas pelo produto químico, feriram muito a região de seus olhos. Além do rosto a ex-miss teve queimaduras nas pernas e no quadril. A jovem terá que fazer várias cirurgias plásticas reconstrutoras, mas os médicos acreditam que ela ficará cega. Já o acusado continua preso em uma penitenciária da cidade, à disposição das autoridades em cumprimento de uma ordem judicial de prisão preventiva.

A cidade onde a jovem reside está muito chocada com o crime, e todos torcem pela recuperação da jovem, e esperam que o autor do crime pague pelo que fez.

#Casos de polícia