Uma mulher encontrou, em um pacote da Amazon, um dos escorpiões mais venenosos do mundo. A notícia foi veiculada pelos principais tabloides britânicos, ontem (19).

Natasha Jones, de Kidderminster, na Inglaterra, encontrou o #Escorpião tropical enquanto separava o lixo para reciclagem. O aracnídeo foi encontrado dentro da embalagem em que vieram compras online feitas pelo seu noivo.

O venenoso escorpião, que estava morto, conseguiu, de alguma maneira, entrar no pacote que continha uma mochila, que ele havia encomendado, através do site “#Amazon Prime”. "Eu não percebi o que era no início, pensei que era uma aranha morta.

Publicidade
Publicidade

Foi só quando eu vi as 'garras' no fundo da caixa que percebi que era um escorpião. Não foi muito legal, é bastante assustador", disse Natasha a um jornal inglês.

O noivo, Matt Strange, ficou chocado com a descoberta: "Estávamos assistindo TV no escuro, quando a mochila chegou; então, quando abrimos o pacote, as luzes estavam apagadas”, contou.

"Eu tinha que ir para o trabalho às 2:30 , então eu só coloquei a mochila na cozinha, com a embalagem ao lado, sem olhar o que tinha dentro. Foi na manhã em que Natasha estava recolhendo o lixo que ela encontrou", acrescentou.

O casal suspeita que a mochila veio do Extremo Oriente, pois em rótulo continha a inscrição "asiático".

Matt continuou: “ A mochila, obviamente vem daquele lado do mundo, então imagino que o escorpião provavelmente tenha entrado lá e tenha morrido há algum tempo.

Publicidade

É bastante assustador.”

"Nós não temos ideia de onde está o ferrão, mas encontramos as garras na caixa da Amazon. Foi como descobrimos que o escorpião veio nesse pacote, e não de outro lugar. Nós olhamos em toda parte para achar o ferrão e fiquei preocupado pois, caso tivesse caído para fora, meu filho poderia encontrá-lo e colocar na boca", disse Matt, que colocou o escorpião em um local seguro. Enquanto isso, o casal espera pela Amazon, para realizar uma investigação.

Falando sobre o escorpião, Paul Hetherington, da Bug Life, confirmou que o bicho é uma das espécies mais perigosas do mundo. "É provavelmente de origem tropical, mas a cauda cortada torna impossível a identificação. No entanto, é muito pequeno, e os menores são os mais venenosos", explicou.