A possibilidade de encontrar planetas habitáveis para o ser humano é uma via de mão dupla, pois outras formas de vida também podem ser encontradas no mesmo processo. Durante anos, foram realizadas várias pesquisas e expedições para fora do planeta, com o objetivo de encontrar lugares habitáveis e, possivelmente, seres extra terrestres.

Nesta quinta (26), o robô "Curiosity" da Agência Espacial Americana que até o presente momento encontra-se em solo do planeta vermelho (#Marte), encontrou um objeto classificado como um possível "meteorito metálico", sendo o terceiro encontrado pelo robô com as mesmas características. O Curiosity da #Nasa está em solo marciano desde o ano de 2002, realizando pesquisas.

Publicidade
Publicidade

NASA divulga imagens relacionadas a um objeto estranho encontrado em Marte

As imagens do objeto, disponibilizadas no site da NASA, sugerem que a composição do meteorito seja de uma combinação de ferro e níquel. Os meteoritos encontrados em Marte estão sempre em perfeito estado.

Os cientistas acreditam que isso aconteça devido ao fato da atmosfera do planeta vermelho não possuir oxigênio nem água. Supõe-se que o objeto seja produto do núcleo de um asteroide, devido às suas características.

Porta-voz da NASA batiza o objeto estranho do planeta vermelho

Guy Webster, porta-voz da NASA, fez um pronunciamento ao site americano IFL Science. Ele batizou o objeto encontrado de Ames Knob e disse que o mesmo lembra outro, encontrado e examinado pelo Curiosity em novembro, que possui uma composição de ferro e níquel, de acordo com a análise.

Publicidade

Robôs enviados ao planeta vermelho já encontraram cerca de sete objetos metálicos com as mesmas características, o que deixa os cientistas da NASA intrigados, pois 95% dos meteoritos encontrados no planeta Terra têm características diferentes.

Os meteoritos encontrados na Terra, em geral, possuem uma característica rochosa. Os cientistas atribuíram esses acontecimentos como sendo fruto da diferença das características das duas atmosferas, pois a ausência de oxigênio e água na superfície de Marte favorece o encontro de objetos metálicos em perfeito estado.

Já na Terra, o clima, a água e o oxigênio são o bastante para provocar danos em meteoritos com essas características. As pesquisas realizadas pelos cientistas têm como objetivo criar uma "linha do tempo" para transformações ocorridas em Marte. Acredita-se que o grande deserto assolado por ventos pode ter sido um grande lago que abrigava alguma forma de vida um dia. #objeto estranho