Uma massa de ar frio polar da Escandinávia cobriu grande parte da Europa neste fim de semana e matou, pelo menos, 24 pessoas em países como Polônia, Itália, Grécia e suas ilhas, República Checa, Bulgária e da Rússia, cuja capital Moscou, vivia o Natal ortodoxo mais #frio dos últimos 120 anos. O frio intenso que se espalhou no norte e no sul do continente causou estragos nas estradas, aeroportos e impediu o acesso principalmente à Grécia, à Turquia e à Itália, três países que acolhem dezenas de milhares de refugiados. Alguns dos mortos nas últimas horas foram precisamente de imigrantes que fogem da guerra.

A #Tragédia dos refugiados é dramática.

Publicidade
Publicidade

Na fronteira entre a Bulgária e a Turquia, que é protegida apenas por um muro de arame farpado para impedir a entrada de imigrantes à Bulgária, foram encontrados os corpos congelados de dois iraquianos em campos florestais.

A onda de frio glacial, também chegou à Turquia, onde mais de 650 voos da companhia aérea Turkish Airlines foram cancelados, bem como os serviços de transporte marítimo no canal do Bósforo, em Istambul. Segundo a imprensa local, a Turkish Airlines cancelou todos os voos domésticos. Essa onda de frio fez com que diversas conexões internacionais fossem canceladas, muitas delas para a #Europa Central, mas também para Madrid, Barcelona, ​​Málaga e Bilbao.

Grécia, um país que tem a sorte de ter um inverno geralmente ameno, registrou temperaturas de até -15 graus no norte, onde uma onda de frio matou um imigrante afegão.

Publicidade

Em Atenas, os termômetros estão com a temperatura abaixo de 0. Várias ilhas gregas, algumas delas com campos de refugiados cheios, estão cobertas de neve. O ministro grego da Imigração, Yannis Muzalas, disse que o governo já tinha completado toda a estrutura para a adaptação térmica dos campos de refugiados no país.

A Polônia, com temperaturas de -25 graus, tem sido o país com mais mortes por causa do frio, tendo registrado já dez vítimas fatais.

A capital da República Checa, Praga, teve a noite mais fria até agora neste inverno, de acordo com as autoridades. A temperatura mais baixa de -34 foi registrada em Sumava, perto da fronteira com a Alemanha.

Já os cristãos ortodoxos de Moscou comemoram o Natal com uma missa especial celebrada à meia-noite, na sexta-feira e sábado. O termômetro marcava na capital da Rússia -28.5 graus, na noite de sábado. De acordo com meteorologistas, as temperaturas são entre 12 e 15 graus, mais baixas do que o habitual para esta época. As previsões indicam que a partir de segunda-feira, as temperaturas deverão subir.