Um profeta na África do Sul, identificado como Theo Bongani Maseko, dos Ministérios de Respiração de Cristo em Daveyton, provocou indignação novamente depois que ele fez os membros de sua igreja beberem óleo de motor. Segundo ele, o óleo tem gosto de mel, e beber o óleo demonstra "o poder de Deus". Fotografias de pessoas bebendo o fluído durante o culto foram postadas na página do Facebook da sua igreja. Elas tinham uma legenda que dizia: "A plenitude de Cristo está nesta garrafa. Cura e libertação estranha #Marcos16: 17 -18".

Numa entrevista com “The Star”, na segunda-feira (16), Maseko confirmou que havia feito com que os seus fiéis bebessem o produto químico.

Publicidade
Publicidade

Perguntado por que ele havia usado esse método, ele disse que era para "demonstrar o poder de Deus". "Quando oramos por qualquer coisa, o seu veneno morre”, disse Maseko. Segundo o pastor, os congregados que haviam bebido o óleo de motor tinham sido "salvos e curados".

Ele apoiou as suas afirmações citando versos da Bíblia. "Jesus cuspiu no chão e fez barro. Ele pegou aquela lama e manchou-a nos olhos dum cego e, instantaneamente, aquela cegueira foi curada”, disse o #Pastor. E acrescentou, os fiéis que beberam do óleo nenhum deles precisaram ir ao hospital. Contudo, esta prática usada pelo pastor foi condenada pela Proteção dos Direitos das Comunidades Religiosas da cidade. O presidente, Thoko, ficou furioso com o incidente.

Ele pediu aos líderes religiosos que se reúnam e acabem com o que descreveu como abuso "imprudente" do cristianismo.

Publicidade

"Muitas pessoas vão morrer um dia desses; Nós somos afortunados que não aconteceu. Muitas pessoas estão em risco aqui ", disse o presidente.

Veja o que escreveu um internauta na página da igreja

"A Bíblia diz: Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. Que Deus abençoes sua vida pastor, mas vamos na Bíblia, Lucas 4.12 e Mateus 7.21, até onde eu sei o meu Deus não precisa de nenhum artifício (como óleo de motor) ou dinheiro ou dinheiro para libertar e curar. Ele é onipotente, se ele quiser Ele faz sem precisar ser desafiado. (sic)”, disse um internauta. #Religião #Investigação Criminal