O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald #Trump, tomará posse oficial do cargo amanhã, dia 20 de janeiro, em Washington.

Mais de 4 quilômetros quadrados serão fechados para o tráfego de automóveis, criando uma barreira de proteção em torno da cerimônia de posse, que terá um sistema de segurança bastante reforçado.

As agências responsáveis pela segurança do evento preveem cerca de 1 milhão de pessoas em Washington, além de manifestações - contrárias e a favor - em todo o país. Segundo o Serviço Nacional de Parques, a agência que concede permissões para manifestações e protestos na capital americana, foram 30, até o momento, o número de pedidos de permissão grupos de manifestantes, contra cerca de 5 ou 6 pedidos, durante as posses dos presidentes anteriores.

Publicidade
Publicidade

São protestos de imigrantes, contra o racismo, islamofobia e a violência policial, e A Marcha das Mulheres, a maior até agora - são esperadas nesta marcha cerca de 100 a 200 mil pessoas. Trump é conhecido por fazer comentários considerados sexistas.

Manifestantes a favor do relaxamento das restrições à maconha nos #EUA, organizaram um ''maconhaço'', distribuindo 4,2 mil baseados para serem acesos aos 4 minutos e 20 segundos do discurso de posse - o número 4:20 é um código usado para se referir ao consumo de maconha. Apesar do uso recreativo da maconha ser legal em 8 estados dos EUA, e o uso medicinal ser permitido em 28 estados, a lei federal norte-americana proíbe a maconha, estando esta enquadrada na mesma categoria de drogas como a heroína.

Como principais medidas de segurança adotadas para o evento, foram proibidos nada menos do que 40 itens dentro do perímetro dedicado a receber a cerimônia, tais como armas de fogo, fogos de artifício, balões, tambores, apitos e paus de selfie, além de drones, facas, guarda-chuvas e outros.

Publicidade

Também serão definidas restrições para o espaço aéreo sobre a capital norte-americana nos próximos dias. Os horários de procedimentos aeroportuários locais serão limitados à algumas horas específicas nesta quinta e sexta-feira. Também a segurança ferroviária receberá reforços de patrulhas e unidades adicionais K-9 para monitorar o grande fluxo de passageiros esperado para os próximos dias, e suas bagagens despachadas e de mão. #Donald Trump