Um presidiário contou para os colegas da #cadeia o que estava pensando em fazer para se livrar da vida difícil que está levando na prisão de Frankland, em Durham, Reno Unido. Ian Huntley foi condenado a 40 anos de cadeia depois de ter assassinado duas meninas, de dez anos, em 2002. O crime chocou as pessoas, e desde esse momento que o homem é considerado doente ou louco, por fazer uma barbaridade dessas com criancinhas. Na cadeia, ele não está tendo vida fácil e é uma das vítimas preferidas de outros reclusos. 14 anos depois, ele teria encontrado a solução para a sua vida dura na cadeia e passaria por uma mudança de #sexo, financiada pelo dinheiro dos contribuintes ingleses.

De acordo com o que alguns reclusos da cadeia de Frankland falaram, ele estaria estudando a possibilidade de fazer uma mudança de sexo.

Publicidade
Publicidade

Isso estaria previsto nas leis do país, que todas as pessoas têm esse direito, e que seria o serviço público de saúde financiando as cirurgias e tratamentos necessários para essa mudança. No total, o governo inglês paga para cada mudança de sexo um valor próximo dos 122 mil dólares.

A ideia de Huntley com essa mudança seria a de se mudar para uma cadeia de mulheres. Cansado das agressões, da violência e de estar sempre temendo por sua vida, ele acredita que se conseguir cumprir sua pena em uma cadeia feminina, sua vida será bem mais fácil e essa sentença mais simples de cumprir.

Para começar com o seu plano, ele falou para os colegas que iria começar se vestindo de mulher e colocando maquiagem, tentando convencer, dessa forma, os médicos de que precisa mesmo da cirurgia.

O maléfico Huntley já esteve perto da morte, depois de ter sido esfaqueado por um colega.

Publicidade

Alegadamente, os outros presos não gostam dele, por ele ter assassinado crianças, crimes que acabam motivando mais ódio. Um ex-colega contou ainda, para o jornal Mirror, que ele tem uma personalidade estranha e sofre de variações de comportamento. "Ele tem altos e baixos constantes. É como se ele fosse bipolar", falou o ex-colega, referindo que uns dias Huntley anda cantando e zombando com os outros prisioneiros, e outras vezes entra em estado depressivo, não fala com ninguém, parecendo um "zombie suicida".

Nas redes sociais, as pessoas estão comentando o caso, mas ninguém parece se comover com a história do assassino. Alguns até zombam, se oferecendo para "ajudarem" na cirurgia, mas sem anestesia.