De acordo com informações do site 'MidiaMax', em reportagem publicada nesta terça-feira, 31, um professor acabou explodindo sem querer os seus alunos. O caso aconteceu na segunda-feira, 30, no Norte de Bagdá. O site informa que um grupo de extremistas sunitas assistia à uma aula sobre como funcionava o dispositivo utilizado pelos homens-bomba. A explosão, infelizmente, teria acontecido de forma involuntária. Ele estava mostrando como funcionava o cinto que aciona a bomba.

A informação da explosão com a morte do professor e dos alunos teria sido confirmada pela polícia do Iraque e também por funcionários do Exército daquele país, conhecido por ter sido alvo dos Estados Unidos, após o ataque terrorista do 11 de Setembro.

Publicidade
Publicidade

Além do Iraque, o Afeganistão passou a ter intervenção militar americana com a derrubada das torres gêmeas. A intervenção ocorreu, justamente, pela luta contra o #Terrorismo. O governo buscava Osama Bin Laden. O terrorista, que ficou à frente da Al-Qaeda, no entanto, somente foi localizado e morto anos depois, já na gestão do presidente Barack Obama.

Detalhes sobre a explosão involuntária

Segundo informações do site 'MidiaMax', pelo menos vinte e dois homens do Isis (grupo terrorista local) foram mortos com a detonação. Além disso, quinze terroristas teriam ficado feridos no acampamento, que está localizado na região Nordeste de Samarra, uma das cidades mais conhecidas do Iraque. Segundo o Exército, no local também funcionavam armazéns que guardavam o armamento do Isis. No momento da detonação, oito militantes chegaram a tentar fugir, mas foram presos minutos depois pelos militares, que com a forte explosão localizaram facilmente o acampamento dos terroristas.

Publicidade

O professor que fazia o treinamento dos homens-bomba seria um oficial do grupo terrorista. Ele, no entanto, não teve a sua identidade revelada. O Isis controla diversas cidades do país, mesmo após os anos que o Exército americano passou na região. O Iraque, no entanto, tenta desenvolver um plano para que tribos sunitas consigam assumir o controle contra os terroristas em algumas cidades.