Uma professora nos Estados Unidos se envolveu com um de seus alunos de apenas 13 anos. Eles tiveram relação sexual e ela acabou ficando grávida. O caso acabou sendo descoberto, a mulher foi processada e na última sexta-feira (13).

Um juiz do estado do Texas a condenou a 10 anos de prisão. o caso aconteceu em 2015, mas só agora foi julgado.

Michael McSpadden, juiz responsável pela condenação da professora, disse que a intenção ao condenar a mulher a 1 década de prisão é fazer com que esse caso sirva de exemplo para outras professoras e que elas pensem melhor antes de se envolverem sexualmente com seus alunos. Nos últimos anos, tem sido grande o número de casos parecidos com esse, onde professoras e alunos mantém relações sexuais.

Publicidade
Publicidade

Alexandria Vera, a professora condenada, tinha 24 anos quando fez sexo com o aluno de 13 anos. Ela lecionava em uma escola do Distrito Escolar Independente de Aldine, que fica bem próximo a Houston. Durante o julgamento, várias testemunhas disseram que os pais do jovem sabiam que o filho estava se relacionando com a professora.

Algum tempo depois, quando os pais do garoto souberam que ela tinha engravidado, não reclamaram, nem procuraram a polícia, pelo contrário, eles aceitaram o relacionamento.

Depois que o caso foi amplamente divulgado pela mídia, a professora resolveu fazer um aborto.

Durante o julgamento foi revelado que o pai do jovem chegou a manter um relacionamento com a professora, alegando que era preciso saber exatamente o que estava acontecendo.

Outro fato descoberto no processo de julgamento é que a professora viajou com a família e que ela também deixava que outros alunos fossem à sua residência para fazerem sexo, essa era uma prática muito comum e praticamente todos os estudantes já sabiam disso.

Publicidade

A mãe do menor envolvido, fez questão de ir ao tribunal dar apoio à professora. Alexandria declarou-se culpada por abusar sexualmente de um menor, no intuito de que não fosse presa, mas o juiz decidiu fazer desse caso um exemplo e por isso optou por condená-la a 10 anos de prisão. #Polêmica #Abuso Sexual #Casos de polícia