Allie Dowdle, de 18 anos, escreveu em sua página de uma rede social que, quando disse a seus pais que estava namorando um estudante negro, foi alertada a parar de vê-lo.

Allie e seu namorado, de 19 anos, Michael Swift, ambos do Tennessee, nos Estados Unidos, continuaram a se ver discretamente depois de contar a seus pais.

No entanto, as coisas se tornaram piores quando o casal se aproximou dos pais de Allie novamente.

“Há cerca de um mês, Michael e eu nos aproximamos dos meus pais, mas a resposta deles foi muito mais drástica do que eu jamais poderia esperar”, escreveu Allie.

“Quando eu fiz 18 anos, meus pais decidiram não apoiar mais meu futuro, tirando-me de todos os meus recursos, incluindo minha poupança pessoal, meu carro, meu telefone e me deixando sozinha para pagar a faculdade”.

Publicidade
Publicidade

Ela continuou a dizer que, a menos que ela possa levantar dinheiro suficiente para pagar a própria educação, será forçada a abandonar a universidade.

Embora não esteja claro o que ela quer estudar, Allie escreve na página do “GoFundMe” que conseguiu uma “bolsa” de dois meses em um centro de saúde, sugerindo que ela espera ser médica.

Allie já ultrapassou seu alvo de 8.500 euros. “Eu apliquei e recebi algum dinheiro através de ajuda financeira, incluindo subsídios, empréstimos e trabalho-estudo, mas ainda preciso de pelo menos 8.200 euros para cobrir o primeiro ano de minha faculdade.

Seu pai, Bill Dowdle, insistiu que ele não é um racista e que “nunca foi sobre raça”, embora Allie, namorando Michael, não seria sua preferência por “outras questões” com o namoro entre os dois. Ele afirma que sua esposa e ele desaprovam Michael em parte porque os dois começaram a namorar em segredo.

Publicidade

“Tornou-se óbvio que ela precisava sair no mundo e crescer”, disse ele ao New York Daily News.

Desde a criação da página, na quinta-feira, Allie recebeu uma série de comentários de apoio, aplaudindo-a por tomar uma posição e por mostrar iniciativa no financiamento de seus estudos.

No entanto, muitos outros sugeriram que, em vez de pedir dinheiro, ela deve “crescer” e ir para um “Comunity College” - instituições muito mais baratas que normalmente não oferecem graus credenciados.

E, perturbadoramente, alguns até lhe disseram que ela deveria ser grata a seus pais por desaprovarem Michael, e chegaram a escrever palavras racistas e insultos.

Allie escreveu que não era sua intenção magoar deliberadamente a sua família. “Minhas ações refletem minha decisão consciente de fazer o que acredito estar certo”, disse ela. “Para minha família, eu digo mais uma vez que sinto muito por qualquer dor que causei a vocês, mas não me arrependo da minha decisão de apoiar meu futuro através de uma campanha 'GoFundMe'”. #2017 #Racismo