O clima de paz em alguns países parece que não deu trégua no fim de ano. A onda de violência pode até mesmo acabar com as comemorações de réveillon. Muitas pessoas se reúnem em clubes e boates durante a virada de ano, lugares que oferecem festas repletas de muita diversão.

As casas noturnas são ideais para quem está a procura de se divertir e passar o ano novo em um local seguro. Mas nem sempre esses lugares podem ser tão seguros assim, e mesmo no réveillon, uma tragédia pode acontecer.

Tudo começou com dezenas de pessoas se reuniram em uma casa noturna em Istambul, na Turquia. A festa acontecia em uma boate de luxo, local reservado a grandes ricos do país e de regiões ao redor da Turquia.

Publicidade
Publicidade

A comemoração estava tranquila até que um franco atirador adentrou a casa noturna Reina e começou a disparar contra os convidados.

Houve correria e muita confusão na casa noturna após o momento em que os convidados perceberam o ataque. Como o criminoso utiliza uma pistola automática, muitas pessoas só perceberam o ataque quando viu os corpos caídos no salão do clube.

O criminoso matou 39 pessoas e feriu outras 69 que permanecem internadas. O ataque que aconteceu em pleno ano novo chocou toda o país, que pediu para que os veículos de comunicação local só informassem dados repassados pelo gabinete do ministro turco, Binali Yildirim.

Sobrevivente relata desespero na casa noturna atacada

Uma sobrevivente do ataque contou que muitos convidados pensaram a princípio que havia mais de um criminoso atirando.

Publicidade

Os convidados também imaginaram que os assassinos estivessem com máscaras de papai noel. As duas informações já foram descartadas pela polícia turca. A confusão aconteceu devido aos funcionários do clube estarem vestidos com máscara de papai noel, o que levou os convidados na hora do desespero a fazerem acusações levianas.

Segundo informações divulgadas pelas autoridades turcas, o criminoso está foragido desde o ataque. Não foram divulgadas informações sobre a identidade do assassino e a polícia turca pede para que a população tenha calma até que o #Crime seja solucionado.

Esse foi o segundo ataque em menos de um mês em Istambul. No dia 19 de dezembro de 2016, um atirador turco matou o embaixador russo, Andrei Karlov. O crime bárbaro foi filmado e o criminoso foi morto pelas autoridades turcas. O primeiro ministro turco não descarta a possibilidade de ataque terrorista na casa noturna. O ataque fez 39 vítimas e 69 pessoas seguem internadas após o ano novo sangrento em Istambul.

#Casos de polícia