Nas redes sociais americanas não se fala em outra coisa. Um dos agentes do Serviço Secreto que protege o presidente Donald #Trump teria usado braços protéticos durante o desfile de posse, na última sexta-feira (20)?

Há quem acredite nisso e até afirme o motivo: esconder embaixo do casaco sua mão real segurando uma arma engatilhada e pronta para ser usada caso algum atentado ocorresse no evento.

Vídeos mostrando um segurança careca sempre com as mãos na mesma posição estão circulando na internet para dar reforço a esse tese. Porém, já surgiu um outro vídeo em que é possível ver as mãos do mesmo homem se movimentando. A polêmica, no entanto, continua.

Publicidade
Publicidade

Trump e sua esposa, Melania, além do filho, Barron, ficaram o tempo todo cercados de vários guarda-costas. A preocupação com a segurança não é descabida, em se tratando dos Estados Unidos, um dos países que mais servem de alvo para atentados terroristas.

Vale lembrar que o país já ficou órfão de presidente devido a um atentado. Foi em 1963, no assassinado de John F Kennedy, em Dallas.

Em março de 1981, apenas dois meses após sua posse, o presidente Ronald Reagan escapou de uma tentativa de assassinato em Washington.

Além disso, o secretário de imprensa da Casa Branca, James Brady, ficou paralisado por uma bala disparada pelo suposto assassino John Hinckley, que foi libertado em um hospital psiquiátrico no ano passado.

Com Trump, a preocupação com a segurança é obviamente muito maior, em razão de seus posicionamentos radicais contra vários setores, em especial os imigrantes.

Publicidade

Nunca antes um presidente polarizou tanto a opinião pública na América e fora dela.

É possível observar nos vídeos da última sexta-feira (20) o nível de tensão da equipe de segurança. Os olhos do agente careca movem-se constantemente, passando uma espécie de scanner em cada integrante da multidão, tentando farejar sinais de um potencial assassino. Isso sempre com os seus braços imóveis.

Sua mão direita está esticada para fora e sua mão esquerda segura um dos dedos da outra mão. Isto levou à especulação na internet de que o agente escondia uma arma sob sua jaqueta já engatilhada. Houve quem dissesse que tratava-se de uma

sub-metralhadora FN-P90, pequena mas muito potente, usada pelas Equipes do Serviço Secreto.

O primeiro a levantar esta suspeita foi um escritor anônimo, no blog de jogos Frag Hero. Ele escreveu no sábado: "Depois da posse presidencial de ontem, muitos membros da comunidade policial e militar perceberam algo muito incomum sobre um dos guarda-costas de Trump. A conclusão que eles chegaram foi que ele realmente tinha arma”.

O blogueiro disse ainda que o agente tem uma "estranha semelhança com o Agente 47 Hitman, um personagem interpretado por Rupert Friend, em um filme de ação em 2015.

Outros sites trataram de mostrar que a teoria era falsa, apontando várias imagens que mostram o mesmo agente com as mãos em posições diferentes.

#Política