#Chicago é a terceira maior cidade dos Estados Unidos. No ano de 2016, teve um aumento de 52% de #Violência. Foram 762 assassinatos em uma onda de violência pela cidade.

A polícia está considerando tratar este novo caso de violência como crime de ódio, pois são quatro jovens negros que, além de torturar um adolescente com deficiência mental, fazem vários insultos a população branca e diversas críticas a Donald Trump, novo presidente dos Estados Unidos.

Vídeo transmitido pelo Facebook Live

O vídeo, transmitido no Facebook Live por um dos jovens, dura aproximadamente 30 minutos em que são praticadas as torturas. A garota, que estava transmitindo, está rindo juntamente com os outros dois rapazes e mais uma outra garota.

Publicidade
Publicidade

A vitima estava amarrada e amordaçada no canto de uma sala. Os jovens batem e jogam cinza de cigarros sobre ele. Com uma faca, chegam a cortar o cabelo da vítima e parte de suas roupas. Durante a tortura, pedem a vítima que grite insultos a Trump, enquanto eles próprios gritam contra o presidente eleito e os brancos.

A vítima, um jovem com necessidades especiais que mora no subúrbio de Chicago, foi declarado como desaparecido por seus pais a polícia na segunda-feira (2). Ele foi encontrado na terça (3) à noite vagando pelas ruas em estado de choque. A vítima só conseguiu efetuar algum relato a polícia no dia seguinte, quando já estava mais calmo. A polícia conseguiu localizar o vídeo posteriormente.

"É nojento" - declara o superintendente da polícia

O superintendente da polícia de Chicago, Eddie Johnson, prestou uma entrevista, que foi transmitida através do Twitter, e disse estar bastante consternado com a situação.

Publicidade

Na entrevista, ele diz não compreender o que levaria uma pessoa a tratar outra desta forma.

Conforme declaração da polícia de Chicago, existe a possibilidade da vítima conhecer um dos agressores da escola em que frequenta. Mesmo que o jovem tenha acompanhado seus agressores por vontade própria, a polícia não descarta a possibilidade de acusa-los também por sequestro, já que eles mantiveram o jovem por mais de 24 horas contra a sua vontade.

Os quatros jovens, todos de 18 anos, já estão em poder da polícia de Chicago. O vídeo transmitido foi retirado da rede social. #Facebook