Na noite deste sábado, 21, um trem descarrilou e deixou dezenas de mortos. O caso ganhou repercussão no Brasil graças à uma reportagem do site da revista Veja, publicada neste domingo, 22. O site conseguiu informações com a rede britânica de televisão BBC, que diz que o #Acidente com o trem aconteceu entre as cidades de Kunero e Vizianagram, na Índia. Ao menos trinta e seis pessoas estariam mortas por conta do acidente, mas esse número pode aumentar ainda mais. Ao todo, nove vagões do trem saíram dos trilhos. O número de mortos pode subir, pois muitas pessoas foram levadas para hospitais próximos ao descarrilamento.

O número de vítimas feridas é tão grande que elas foram divididas em dois hospitais diferentes.

Publicidade
Publicidade

O trem saiu da cidade de Jagdalpur e deveria chegar a Bhubaneswar, capital do Estado de Odisha. No entanto, a perda do controle do transporte coletivo interrompeu a viagem. Muitos bombeiros passaram toda a madrugada deste domingo, 22, fazendo o trabalho de resgate aos feridos. No entanto, o site da Veja diz que o trabalho deles ainda não acabou, mesmo passadas tantas horas. O motivo é que há muitos passageiros presos nas ferragens.

Em entrevista à mídia local, o porta-voz da empresa que opera a ferrovia, JP Mishra, confirmou que as equipes trabalham na remoção de novas vítimas. Em depoimento, ele disse que "o número de mortes pode aumentar". Quem também se pronunciou sobre o assunto foi Ranga Rao, chefe da polícia da região. De acordo com Ranga Rao, não se sabe o que motivou o descarrilamento.

Publicidade

No entanto, a mais hipótese é que tenha sido falha humana, pois não foram encontrados indícios de uma falha técnica ou de sabotagem. Ele confirmou que nove vagões deixaram os trilhos e que três deles foram derrubados.

O depoimento do chefe da polícia indiana, que trabalha nesse difícil momento, foi dado ao jornal britânico 'The Ghardian'. Veja abaixo um vídeo que mostra a situação do local. As imagens foram feitas por uma TV indiana. Na sua opinião, o que gerou o acidente? Comente!