Essa semana, um vídeo chocou os internautas ao mostrar a situação de maus-tratos em que se encontravam quatro ursos no zoológico Bandung, na ilha de Java, Indonésia. A situação mostrada nas imagens é calamitosa, além de viverem em um espaço muito menor do que o esperado para animais desse porte, eles estavam claramente mal nutridos. As cenas evidenciam como eles não eram alimentados durante muito tempo, os bichos praticamente pedem aos visitantes da jaula por comida. É possível ver os sinais físicos da desnutrição, como o baixo peso, o aparecimento de costelas e outros ossos, além de garras muito maiores do que o habitual o que sinaliza desidratação.

Publicidade
Publicidade

Para piorar a situação nas imagens os visitantes aparecem jogando toda sorte de comida a eles para tentar alimentá-los de alguma maneira. No entanto, esses animais devem receber dietas específicas, foram vistos serem jogados dentro da jaula, pedaços de pão, doces, bolo, o que não é adequado para eles. As imagens chocam pela brutalidade com que os bichos são tratados, e sinaliza uma realidade muito comum em zoológicos de todo o mundo, em que os animais não recebem o necessário para sobrevivência.

O vídeo foi feito por uma Organização não Governamental chamada Scorpion que pediu que um homem infiltrado fizesse imagens da realidade dos bichos para que fosse realizada uma denúncia. A equipe trabalha visando a proteção aos direitos dos animais e já tinha ideia da situação calamitosa em que viviam diversas espécies, principalmente as de grande porte.

Publicidade

O diretor do grupo, Gunung Gea disse que já tinha ido ao local outras vezes e presenciado cenas fortes, como as jaulas não serem equipadas com árvores, para os bichos existia apenas um fosso com água. Ele chegou a ver um dos ursos atacando outro na jaula por causa da fome. O homem chegou a denunciar as falhas aos gestores do zoológico, mas não obteve respostas, inclusive um deles chegou a barrar as visitas da organização ao local. Por isso uma das ativistas que viu o vídeo, começou um abaixo-assinado que já conta com cerca de quinze mil assinaturas para poder fechar o estabelecimento. A Scorpions também já procurou as autoridades da região para poder vistoriar a situação em que vivem os animais no local que é um ponto turístico bastante visitado.

#Investigação Criminal