Para que as cenas emocionantes e comoventes do filme ‘4 vidas de um cachorro’ fossem para as telonas do mundo todo, uma das estrelas principais, o pastor alemão que interpreta uma das encarnações do espírito canino, passou por maus bocados.

Ativistas da causa animal chegam a classificar o caso como maus-tratos. É o que está se concluindo das cenas que vazaram do set de filmagem e já se espalharam cercadas em polêmicas nas redes sociais.

Pelas imagens compartilhadas, o animal é visto sendo forçado a entrar na água, em um tanque que simula uma correnteza de um rio. O animal, acompanhando de um tratador, aparece visivelmente em pânico.

Publicidade
Publicidade

Mesmo assim, ele é obrigado a fazer a cena. No filme esse trecho da filmagem tem a finalidade de mostrar que o cão é o herói da parada, que inclusive salva o próprio dono do afogamento.

Na vida real, no entanto, é o cachorro quem leva a pior. O bicho acaba sendo levado pela força da água do simulador de correnteza e afunda completamente. O momento em que ele desaparece gera terror no set e alguns pulam desesperadamente na água para resgatá-lo. Por pouco o cachorro não morre afogado.

A sequência foi filmada pelo celular de um membro da equipe. Josh Gad, um dos atores que dá voz ao peludo, chegou a declarar que ficou impressionado com o que ocorria com o cão, temendo que o pior acontecesse.

Sobrou até para o integrante da entidade americana que fiscaliza a situação dos animais em filmes e em comerciais.

Publicidade

A entidade divulgou que o funcionário que estava no local foi suspenso por não intervir ou mesmo proibir a cena de ser gravada.

As imagens foram primeiramente publicadas pelo TMZ, nesta quinta-feira (19). Imediatamente ativistas no Brasil começaram a denunciar a situação, classificada como maus-tratos.

Em sua página no Facebook, a apresentadora Luiza Mel lamentou que um filme que aborde o amor pelos animais tenha feito um cachorro sofrer para que as cenas pudessem ser produzidas.

Com o título original de ADog's Purpose, o filme já estreou nas salas dos cinemas brasileiros, sob a direção de Lasse Hallstrom.

#Investigação Criminal