Estudos e o dito popular apontam que há uma conexão especial entre irmãos gêmeos desde a barriga.

Alguns acontecimentos colaboram para dar sustentação empírica à tese. É o caso de um vídeo que está circulando nas redes sociais. As imagens mostram um bebê de apenas dois anos salvando o seu irmão gêmeo de uma enrascada.

O vídeo foi registrado por câmeras de segurança instaladas no quarto das crianças. As cenas não mostram, mas segundo o tabloide inglês Dailiy Mail, Toddler Brock Shoff estava brincando quando uma cômoda inclinou sobre ele.

Seu irmão gêmeo, Bowdy vestiu a capa de super-herói mirim e entrou em ação ao se deparar com o mano preso.

Publicidade
Publicidade

Calmamente ele anda em torno da cômoda, tentando descobrir como ajudar. No início, tenta levantar o móvel com suas mãos e descobre que é muito pesado. Então ele tenta empurrá-lo e percebe que começa a dar certo. O irmão lentamente começa a se mover até rolar o suficiente para escapar.

O vídeo, postado no Facebook no último domingo (1º) pelos pais das crianças, acabou servindo como um alerta sobre os perigos domésticos quando a vigilância dos adultos se descuida por poucos instantes.

A mãe, identificada como Kayli, conta que saiu de perto dos dois por apenas um momento e que não ouviu o móvel desabando e nem mesmo o filho chorando.

O pai, Ricky, decidiu postar o vídeo no Facebook para que sirva de aviso a outros pais. No post ele escreveu: “Estive um pouco hesitante em postar isso. Sinto que é importante para gerar consciência e também acho as imagens incríveis”.

Publicidade

E complementa: “Estamos muito gratos pelo vínculo que esses irmãos gêmeos compartilham. Sabemos que Bowdy não estava sozinho tirando a cômoda de Brock. Somos abençoados por ele estar bem. Mas, por favor, certifique-se de que todos os seus aparadores estão aparafusados e presos à parede. Por favor compartilhe”.

Já a mãe escreveu: “Este é um excelente exemplo de como câmeras de segurança para bebês e crianças pequenas dão uma falsa sensação de segurança. E se Brock tivesse sido atingido na cabeça. Ou se os dois ficassem presos sob um armário caído?”.

#Crime #Casos de polícia