Cynthia Cdebaca tem 65 anos e um sorriso no rosto de quem cumpriu seu desejo. A vovó matou o genro e não poderia estar se sentindo mais satisfeita. Agora, ela vai enfrentar mão pesada na Justiça americana. Porém, ela está contente por ter livrado a filha de "anos de abuso" de um marido intolerável. O #Vídeo da mulher confessando seu #Crime, e celebrando sua 'vitória', está se tornando viral, depois de cair na Internet.

A vovó teria-se arranjado para ir assistir a um recital da neta. No entanto, o genro não estaria de acordo com sua presença e começou zombando de Cynthia, dizendo que ela parecia 'mulher de favela', do jeito que estava se vestindo.

Publicidade
Publicidade

Enfurecida por não poder ir ao recital da neta e, alegadamente, cansada de anos de convivência mais agressiva com o genro Geoward Eustaquio, ela ganhou coragem para um crime inesperado.

Cynthia pegou em uma arma de fogo e disparou dez tiros contra Geoward. A mulher teve ainda habilidade para descarregar a arma e carregar novamente, de acordo com as provas apresentadas em Tribunal, por causa do tipo de arma usado nesse crime.

O caso está agora em julgamento, e a mulher não teve qualquer problema em confessar tudo. No Tribunal, ela se recusou em explicar o que tinha acontecido, mas antes, na presença dos investigadores, ela contou tudo. A conversa foi gravada pelas câmeras e mostra uma mulher bem disposta e contente, por ter terminado com a vida de um homem que, alegadamente, estaria tornando a vida de sua filha em um inferno, durante os últimos treze anos.

Publicidade

Não existem dúvidas que essa mulher odiava mesmo o genro. Quando a investigadora contou que o homem tinha morrido, ela ergueu as mãos para o céu, celebrando: "Que bom, que bom, quem... Obrigada, obrigada", disse Cynthia, olhando o céu, parecendo estar agradecendo para Deus. A mulher nunca teria mostrado qualquer arrependimento por esse crime, acreditando que fez um favor para sua #Família, os libertando a todos dos alegados abusos de Eustaquio. O investigador ainda perguntou para ela se seria capaz de fazer isso de novo e ela nem pensou duas vezes, respondendo logo que "Sim".

Antes de ficar presa, a neta teria recusado um abraço, dizendo: "Você matou meu pai". Cynthia respondeu apenas "Me desculpe, querida". De acordo com o jornal Mirror, a mulher poderia apanhar uma pena de prisão de 50 anos, de acordo com a justiça da California. O julgamento vai continuar.

Assista à confissão dessa mulher: