É um dos casos que comoveu o mundo, em 2016, quando a dinamarquesa Anja Ringgren Loven encontrou um menino morrendo de fome, na rua. A benfeitora estava trabalhando na Nigéria, lutando pelos direitos humanos e igualdade para todos, quando viu o menino, que ficaria conhecido em todo o mundo pelo nome de Hope, que significa esperança em português. A #criança ainda nem tinha dois anos e estava vagueando pelas ruas há oito meses, sobrevivendo sozinho, do lixo que encontrava. Desnutrido, magro e acusado de bruxaria, Hope comoveu o mundo, tomando água de uma garrafa que Anja segurava. Um ano depois, a mesma imagem, mas o menino tem uma nova vida, graças a essa mulher.

Publicidade
Publicidade

Um ano depois dessa imagem que viralizou na Internet, Hope vai entrar na escola e é uma criança feliz. Depois de um início de vida difícil, em que foi abandonado pelos pais, que pensavam que o menino era bruxo, ele está vivendo uma nova oportunidade, graças a Anja. Foi em janeiro de 2016 que ela viu o menino debilitado e se baixou para dar água e bolachas para ele. Vendo o péssimo estado do bebê, ela embrulhou a criança e levou-o para o hospital mais próximo para tratamento, de acordo com o jornal Daily Mail.

Depois, essa foto caiu na Internet e Anja aproveitou para pedir ajuda para essas crianças africanas, que estavam passando mal. Rapidamente, ela angariou um milhão de dólares, que estão usando para ajudar Hope e outras crianças, com quem ela trabalha na África. Os resultados são os melhores esperados.

Publicidade

Exatamente um ano depois, o menino Hope volta a comover o mundo, mas pelos melhores motivos, com a criança bem mais gordinha e cheio de saúde.

Anja Loven criou a Fundação de Educação e Desenvolvimento da Criança Africana, criada por ela há três anos para ajudar crianças que foram rotuladas de bruxas e, portanto, negligenciadas ou até mesmo mortas pelos membros de sua comunidade. "Milhares de crianças estão sendo acusadas de bruxas e nós vimos torturas de crianças, crianças mortas e crianças assustadas. Com todo o dinheiro, podemos, além de dar a esperança o melhor tratamento, agora também construir uma clínica de médicos e salvar muitas mais crianças de tortura", escreveu ela no Facebook, onde vai compartilhando imensas imagens e vídeos dessas crianças, vivendo felizes.

Na Fundação de Anja e do marido, David Emmanuel Umem, as crianças que eles salvam recebem cuidados médicos, alimentação e escolaridade.

Publicidade

Nesse momento, eles estão construindo seu próprio orfanato e continuam emocionando, com seu trabalho incrível com as crianças mais desfavorecidas da África.

Nas redes sociais, o casal vai contando um pouco do que se está passando e têm milhares de seguidores, que vibram com cada conquista desse casal. Nesta sexta-feira, Anja compartilhou um vídeo, em que Hope aparece dançando, de calça vermelha, junto com o filho biológico de Anja e David. Em poucas horas, o vídeo foi visto mais de 40 mil vezes.

#Fome #pais