Romper um relacionamento nem sempre é algo fácil, porém algumas pessoas conseguem fazer com que esse rompimento aconteça de forma amigável. Outras pessoas já preferem recorrer a comportamentos diferentes depois do rompimento, como experimentar aquela sensação prazerosa que a vingança oferece.

Mesmo que você ache que isso é algo ruim, a ciência, enfim, comprovou que essa atitude pode oferecer sentimentos que deixam mais feliz e satisfeito.

Para que essa conclusão finalmente acontecesse os estudiosos reuniram aproximadamente 300 voluntários. Na primeira fase do experimento, os pesquisadores da Universidade de Kentucky, nos Estados Unidos, avaliaram o humor de 156 pessoas, que fizeram uma redação e trocaram os ensaios entre si para receberem opiniões e palpites.

Publicidade
Publicidade

Os estudiosos também alteravam algumas respostas propositalmente, principalmente aquelas que tiveram péssimas estimativas. Depois disso, o estado de espírito dos voluntários apresentou uma piora significativa.

Os voluntários que receberam uma avaliação negativa poderiam se vingar. Para isso, receberam um boneco de vodu para espetar agulhas se tivessem vontade de se vingar caso pensassem em seus críticos. Depois que a brincadeira aconteceu, o humor dos participantes apresentou uma grande melhora, seguindo os estudiosos.

Na segunda fase do teste, 154 participantes jogaram um jogo virtual de basquete, que foi disputado com outra pessoa voluntária. Os jogadores adversários eram, na verdade, apenas máquinas programadas para serem desonestas e não jogavam a bola, testando a paciência dos voluntários.

Publicidade

Antes de o jogo começar, parte dos participantes foi “enganada” e tomou, sem conhecimento, um remédio placebo, que supostamente adormeceria o humor dos participantes.

Os estudiosos receberam uma nova chance de revidar, permitindo que a pessoa se vingasse do outro participante com um som alto e gritante toda vez que eles se sentissem prejudicados.

Segundo os pesquisadores, quem não tomava o remédio deixava de lado a chance de revidar, já que o medicamento não ofereceria nenhuma melhora no seu humor. O fato colaborou para que os estudiosos confirmassem que se vingar, ao contrário do que muitos pensam, é um ato consciente e uma escolha que não acontecesse somente pela emoção, e sim pela racionalidade. #Curiosidades