As pessoas estão vivendo momentos de tensão em #Paris, na França. Depois que um jovem foi supostamente estuprado por policiais, populares estão se manifestando e são muitos os excessos de violência durante os protestos. Lutando pela dignidade das pessoas, nem tudo corre bem e, não fosse a coragem de um adolescente de 16 anos e haveria já uma grave vítima que lamentar. Emmanuel Toula teve a coragem de retirar uma menina de dentro de um carro em chamas, salvando sua vida.

De acordo com a polícia local, foram mais de dois mil os jovens que saíram para as ruas, provocando os motins. Este incidente aconteceu no subúrbio norte de Bobigny, perto de Aulnay-sous-Bois, no sábado (11), pouco antes de escurecer.

Publicidade
Publicidade

Emmanuel rejeita o nome de herói, mas sua ação foi bem corajosa.

O rapaz estava passando perto, quando viu os hooligans ateando fogo no carro. De dentro, conseguiu sair a mulher que estava dirigindo, puxando seu filho com ela para fora do carro.

Quando Emmanuel se aproximou, notou que estava ainda uma menina no interior. "Naquele momento, eu me aproximei do carro e vi uma menina. Ela estava aterrorizada. Eu estava com medo porque eu imaginei que o carro poderia explodir a qualquer momento. Eu tenho quatro irmãos pequenos e duas irmãs pequenas e eu não poderia deixar uma menina pequena como aquela. Ninguém fez nada. Eu abri a porta. Minhas mãos tremiam. A garota estava atrás. Ela não chorou, mas também ficou chocada. Tentei tirar o cinto, as mãos, ainda tremendo. Então, eu a segurei em meus braços e tentei fugir.

Publicidade

Comecei a acelerar e senti o gás lacrimogêneo. As granadas ensurdecedoras caíram a dois metros de nós", contou o jovem herói, em declarações citadas no jornal inglês Daily Mail.

De acordo com a polícia, tudo teria começado por uma manifestação, mas com o correr da noite, foi se tornando mais violenta, com alguns grupos entrando em confronto com os policiais, e ateando fogo em #Carros, inclusive com pessoas no interior, mas também lojas e propriedades públicas. A polícia acusou várias centenas de pessoas de vários "atos de violência e dano".

Os distúrbios encerraram uma semana de confrontos noturnos no norte de Paris, depois do que aconteceu com Theo, o jovem que está ainda hospitalizado e que afirma que um policial o sodomizou com seu bastão, depois de um teste de álcool. Um oficial foi acusado de estupro por causa do caso e três outros de cumplicidade. Os quatro foram suspensos de seus deveres, enquanto que o caso continua sendo investigado. #rixas