Uma adolescente depravada transmitiu, ao vivo no Facebook, um vídeo de sua amiga sendo estuprada por um homem. Marina Lonina, de 19 anos, foi agora sentenciada, no tribunal, em Columbus, Ohio, nos Estados Unidos da América. Mas a jovem fica presa por apenas nove meses, apesar de seu crime chocante. Inicialmente, a jovem se declarou inocente de todas as acusações, mas nesta semana, ela acabou aceitando um acordo com a promotoria. Se declarou culpada e vai cumprir uma pena mais leve, do que estava inicialmente previsto.

É que no início de todo este processo, Marina esteve enfrentando a possibilidade de pegar 40 anos na prisão, por acusações de #Estupro, sequestro e agressão sexual.

Publicidade
Publicidade

A violação de sua então amiga, de 17 anos, e que tem sua identidade protegida, por razões legais, foi filmada ao usar o aplicativo de mídia social Periscope, em fevereiro do ano passado. O vídeo foi visto por vários amigos no aplicativo, que acabaram relatando o que tinham visto para a polícia, levando à investigação desse caso de estupro e divulgação das imagens.

Raymond Gates, de 29 anos, é o agressor sexual, e foi condenado a nove anos de prisão, em outubro do ano passado. O homem se declarou como culpado, admitindo ter estuprado a jovem alcoolizada, mas Marina também não ficou inocente nesse caso, uma vez que foi ela quem divulgou as imagens.

Marina e sua amiga tinham conhecido Raymond no dia anterior, quando estavam fazendo compras. Ele teria convidado as garotas para irem no seu apartamento, onde estiveram "bebendo álcool".

Publicidade

A amiga estaria "fortemente intoxicada", de acordo com os relatos do promotor, quando Raymond abusou dela, enquanto Marina filmava tudo através do aplicativo.

Depois de ser detida, a jovem falou que só transmitiu aquilo, ao vivo, para ajudar a vítima. Porém, as imagens negam essa declaração, uma vez que ela foi apanhada "rindo muito" durante as filmagens, como se estivesse se divertindo com isso. A vítima teria gritado para pararem, mas seu pedido não foi respeitado, e o agressor continuou com o estupro e a amiga continuou gravando tudo, divertida. #Justiça #Facebook