A Angola acabou de se tornar em janeiro desse ano o maior produtor e explorador de petróleo na África, superando seu principal concorrente, a Nigéria. A OPEP, que é a organização dos países que exportam petróleo, quem elaborou esse último dado estatístico. Segundo esse relatório, a Angola chegou a incrível marca de 1,651 milhões de barris de óleo crú, apesar de ter acatado com os mandos da OPEP de reduzir as operações de produção no dia 1º de janeiro.

Em dezembro do ano passado, a produtividade do petróleo contabilizou um queda de aproximadamente 23,2 mil bbp na país angolano, mas isso não foi o suficiente para deixar se quer a Nigéria encostar na sua liderança.

Publicidade
Publicidade

A Nigéria até sentiu o gosto de ficar a frente de sua principal concorrente, que chegou a produzir 101,8 mil barris por dia, mas por causa dos constantes ataques terroristas ao país, instabilidade política e econômica, ela acabou retornando ao segundo lugar no ranking da OPEP.

Por causa do acordo firmado entre as nações que produzem petróleo, com a finalidade de reduzir as suas produtividades e consequentemente elevar os valores do óleo crú, a Angola se viu obrigada a cortar 78 mil barris de petróleo por dia em sua produtividade diária e mais de 1,673 milhões em seu total de barris anuais.

A Angola também vem sofrendo com crise econômica e financeira desde de o fim de 2014, por causa das receitas que ela tem perdido oriundas do setor petrolífero. Por pelo menos 2 anos consecutivos, a África tem sentindo as quedas no preço do barril, que outrora chegaram a marca de 100 dólares, hoje em dia está na casa dos $36,00 dólares.

Publicidade

Esses dados são estatísticas do Ministério das Finanças.

Primeiros poços de petróleo descobertos

Em 1910, as pesquisas de hidrocarbonetos aconteceram na Angola e, nesse mesmo ano, a empresa Canha & Formigal ganhou um campo offshore de 114.000 km² na Bacia do Congo e Kwanza. Só depois de 45 anos, em 1955, o primeiro poço foi perfurado.

Já em 1962, a Cabinda Gulf Company, que é uma empresa de engenharia sísmica offshore, fez o primeiro levantamento de perfilagem daquela área, mostrando - se promissor a longo prazo.

Com reflexo da alta produtividade (para os padrões da época), em 1973, o petróleo acabou se tornando o principal insumo de importação, chegando a marca de 172 mil bpd. No ano de 1976, a produtividade rondava os 100 mil bbl ao dia. Três setores distintos se destacaram nessa cadeia de produção: Cabina, que era uma offshore e Kwanza e Congo, que eram poços terrestres. #Economia