Um atrapalhado bandido, de 24 anos, resolveu cometer mais um furto. Dessa vez, foi uma van de um necrotério na cidade de Riverside, na Califórnia (EUA), durante a madrugada do último domingo. Segundo informações prestadas pela polícia que atendeu a ocorrência, Bobby Joe Washington aproveitou o momento em que motorista do veículo desceu até o necrotério para pegar alguns documentos que estavam faltando e esqueceu a chave no contato do veículo. Porém, quem teve a maior surpresa foi o próprio bandido que, quando abriu a van, se deparou com um cadáver.

Bobby, ao se deparar com um morto dentro do carro, teria ficado apavorado e decidiu retornar ao local do #Crime para trocar o objeto do #roubo por outro.

Publicidade
Publicidade

Depois de uma hora, voltou ao necrotério, deixou o veículo com o cadáver dentro e cometeu novo crime. Dessa vez furtou uma van vazia. No momento em que realizava a "troca" de veículos, foi visto por um dos funcionários do necrotério que tentou impedir que fosse concretizado o novo furto sem êxito, uma vez que o ladrão jogou o veículo roubado em cima do rapaz, quase o atropelando.

Um policial que passava próximo ao local do crime iniciou uma perseguição que durou cerca de quatro quilômetros. O atrapalhado bandido foi preso em flagrante e vai responder processo por ter cometido o furto de dois veículos, ter fugido de um policial, ter tentado atropelar o funcionário do necrotério e estar utilizando uma arma de fogo.

O motorista da van esclareceu que somente deixou as chaves no carro por descuido e também porque nunca imaginaria que alguém teria o interesse de levar o carro de uma funerária, principalmente com um morto dentro, mas não contava com a audácia do atrapalhado ladrão que não deixaria passar a oportunidade de cometer mais um roubo.

Publicidade

Bobby Washington só conseguiu se livrar da acusação de furtar um cadáver, que também é considerado um tipo crime, porque ficou provado que ele não tinha a menor intenção de levar o morto embora, porém, vai responder por todos os outros crimes cometidos. #Morte