Um tiroteio, onde um bebê de 2 anos e um homem de 26 anos foram mortos, foi transmitido ao vivo no #Facebook Live. Uma mulher grávida também foi ferida quando um homem armado abriu fogo enquanto eles passavam por um beco em Lawndale, em Chicago (EUA), nesta terça-feira (14) à tarde.

"Ligue para o 911. Eles o #mataram ... Eu levei um tiro na barriga", grita a mulher enquanto corre do carro para uma casa da Avenida South Kenneth, na altura do número 2.300, por volta das 13h30. "Por favor, por favor, eu não consigo respirar", diz ela. "Oh, meu Deus, por favor, não, Senhor, não posso ir, não posso ir", acrescentou.

A mulher estava postando um vídeo no Facebook de dentro do carro com seu namorado e uma criança, Lavontay White Jr., no banco de trás.

Publicidade
Publicidade

No vídeo, nota-se que o casal está cantando uma música quando vários tiros são disparados em direção ao veículo. Lavontay e o homem foram atingidos na cabeça, de acordo com a polícia.

O superintendente da polícia local, Eddie Johnson, disse que os paramédicos conseguiram reanimar o menino no local, mas ele foi declarado morto no Hospital Stroger, assim como também o homem.

A mulher, de 20 anos, e seu bebê foram atendidas no Hospital Monte Sinai. Os membros da família disseram que ela estava grávida de aproximadamente 4 meses. A mulher disse à polícia que eles estavam dirigindo em um beco quando um carro parou na frente deles logo atrás de uma loja de eletrônicos.

Um #pistoleiro saiu e abriu fogo, disse ela para polícia. Segundo os oficiais, ninguém foi preso, mas não descartam a possibilidade de prenderem os suspeitos, já que o crime foi na frente de muitas testemunhas.

Publicidade

No vídeo, a mulher corre para um beco desesperada e pode-se ouvir o tiroteio. A câmera balança enquanto a mulher salta do carro e corre pedindo socorro. Gritando, a mulher para na frente de uma casa e pede para abrirem o portão. Então, o vídeo fica escuro, mas ainda da para ouvir a mulher pedindo ajuda.

Um vizinho de 50 anos disse que viu a criança sangrando e que o homem não estava mais se movendo. "A moça estava apenas gritando que estava grávida, ela tinha sangue na barriga", disse ele.A mulher grávida ainda permanece internada. Parentes disseram que ela estava com uma bala alojada no abdômen. Os médicos ainda avaliam para tentar removê-la com segurança.