O #Chile voltou a registrar um #Terremoto de 6,4 graus de magnitude. O abalo sísmico ocorreu neste sábado (18) e foi sentido em até três regiões do continente chileno. Tarapacá, Antofagasta e Atacama foram os locais onde os abalos foram registrados, segundo o Escritório Nacional de Emergência.

Quem confirmou a intensidade dos tremores foi o Centro Sismológico do Chile. O registro foi de 6,4 na escala Ritcher e o terremoto teve seu epicentro à 74 km a sudeste de Socaire.

Apesar de ser considerado um abalo médio, não houve registro de vítimas ou danos, até o momento. Também não foi feito nenhum alerta para tsunami, conforme foi informado pelos órgãos oficiais chilenos.O tremor aconteceu entre as 9h10 e 10 horas do horário de Brasília.

Publicidade
Publicidade

Chile está entre os países que mais têm terremotos

O Chile está entre os países com maior incidência de terremotos no mundo e já chegou a registrar sismos de até 8,8 graus na escala Ritcher, que deixaram mais de 500 mortos, em 2010.

Segundo especialistas que medem e estudam as contrações das placas tectônicas do planeta, o mundo passa por um momento de transformações. Por isso, o planeta estaria registrando um aumento das suas movimentações, que causam cada vez mais terremotos.

A Itália, por exemplo, tem apresentado uma sucessão de abalos sísmicos nos últimos anos. Em 24 agosto de 2016, um terremoto de magnitude 6.0 destruiu a cidade de Amatrice, que fica a sete quilômetros de Ascoli Piceno, chegando a matar 298 pessoas e a deixar até 2.500 desabrigadas.

Mas, o terremoto mais devastador da Itália aconteceu em 1908, quando 70 mil pessoas morreram com um tremor de 7,2, que atingiu a cidade de Siciliana de Messina.

Publicidade

O fenômeno foi seguido por um tsunami, que agravou a situação do abalo.

Por que terremotos causam tsunamis?

Segundo geólogos, os #Tsunamis acontecem quando as tensões de um terremoto e seu epicentro ocorrem no mar, liberando uma grande energia, suficiente para formar grandes ondas. Um exemplo disso foi o grande tsunami do Japão, ocorrido no dia 11 de março de 2011. Um terremoto de magnitude 9,0 que produziu um tsunami com ondas de 10 metros de altura, causando uma devastação impressionante.