Ali al-Emadi, ministro das Finanças do Catar, estima que os gastos continuem nesse nível por três a quatro anos. Também esclareceu que o número não abrange apenas estádios, mas projetos enormes e caros, como estradas, um novo aeroporto e hospitais.

Mais de US $ 200 bilhões serão gastos, no total, pelo emirado rico em gás, contudo, foi negado que os planos fariam do torneio de 2022 a #Copa do Mundo mais cara da história.

A Copa do Mundo de 2014 no Brasil teve um custo em torno de US $ 11 bilhões. Em vista disso, a Rússia aumentou o orçamento do governo na Copa do Mundo de 2018 em US $ 321 milhões, para US $ 10,7 bilhões.

Publicidade
Publicidade

Emadi disse a repórteres na cidade de Doha, que o Catar já havia concedido 90% dos contratos para 2022 e que dois terços seriam entregues nos próximos 2 anos. "Estamos nos dando uma boa chance de entregar as coisas a tempo", acrescentou. "Nós não queremos estar em um lugar onde começamos a pintar quando as pessoas estão vindo para o país", disse o ministro, numa clara alusão à falta de preparo prévio na edição feita em território brasileiro.

Para conseguir este feito, contratantes trouxeram centenas de milhares de trabalhadores migrantes, principalmente de nações do sul da Ásia, que, segundo grupos de direitos humanos, foram explorados e forçados a trabalhar em condições perigosas em seus países de origem.

O governo do Catar negou que os trabalhadores sejam explorados e em dezembro implementou reformas destinadas a melhorar os direitos dos trabalhadores.

Publicidade

Emadi disse que o dinheiro para os projetos da Copa do Mundo tinha sido protegido contra cortes no orçamento nacional, causados ​​pelos baixos preços do petróleo e do gás.

No ano passado, o país teve um déficit orçamentário – o primeiro em 15 anos - estimado em mais de US $ 12,8 bilhões e o orçamento de 2017 tem um déficit projetado de US $ 7,8 bilhões.

O Catar, que tem a terceira maior reserva de gás natural do mundo e produz até 800 mil barris de petróleo por dia, foi forçado a apertar seu cinto após o colapso de 2014 no preço do petróleo bruto.O mercado agora está parcialmente recuperado e Emadi disse que o Catar está "muito confortável" com os preços atuais do petróleo.

Com pressão sobre as finanças públicas diminuindo devido ao aumento dos preços do petróleo nos últimos tempos, foi questionado se o Catar consideraria financiar seu déficit vendendo dívida em mercados internacionais de títulos este ano, Emadi disse que nenhuma decisão final foi tomada ainda pelo governo.

Segundo a FIFA, a Copa do Mundo no Catar será realizada entre os dias 21/11 e 18/12 de 2022. #Russia #Futebol