O bebê Evlyn nasceu com uma rara #Doença, a criança tinha uma anormalidade cromossômica que a impedia de se desenvolver. Dois cromossomos de Evlyn mudavam de lugar causando confusões genéticas apelidado de translocação cromossômica desequilibrada.

Para a surpresa da família, os pais Attila e Charlotte Szakacs, souberam que a filha nasceu com o cérebro subdesenvolvido e não tinha condições de respirar sozinha, logo que nasceu precisou da ajuda de aparelhos. Os médicos explicaram para a família que a criança teria dificuldades para falar, ouvir e ver as coisas, se tornando deficiente tanto física como mental. O pai de Evlyn afirmaram que ela nasceu deliberadamente fraca e debilitada, precisando da ajuda dos aparelhos respiratórios.

Publicidade
Publicidade

O que intriga nessa história é que quando a bebê veio a falecer, os pais ficaram cuidando da criança por mais duas semanas seguidas. A possibilidade foi dada para que os pais sentissem menos sofrimento com a #Morte do bebê, para isso, foi utilizado um berço especial que mantem o corpo aquecido no nível suficiente.

Cuidar da criança após a morte foi uma das formas que os pais de Evlyn encontraram para suportar a dor da perda, esse sistema já é conhecido e utilizado em casos de luto, podendo ser realizado tanto no hospital quanto em casa, o berço especial é essencial para essa ação.

A mãe, Attila, desabafou: "É difícil de explicar, não me sinto real. Sinto apenas um vazio", dizendo que não conseguiu se sentir como uma mãe completa. Ela lembra de quando estava grávida e quando preparou as coisas para receber a filha, mas não deu tempo dela realmente se transformar em uma mãe.

Publicidade

Os pais escolheram ficar com o corpo do bebê em casa, pois acharam que no hospital seria uma atitude egoísta com a criança. A mãe da bebê disse que essa situação que o casal passou, foi uma das mais difíceis para os dois.

Duas semanas foi tempo suficiente para que a família se despedisse da criança e pudesse lidar de uma forma mais "fácil" com a morte da filha recém nascida. #Bebês