A freira Lúcia Caram está promovendo um verdadeiro debate religioso nas redes sociais. Recentemente, ela começou a usar redes sociais verificadas, nas quais ela passa ensinamentos que são divergentes aos ministrados pela Igreja Católica. Uma verdadeira guerra religiosa se iniciou quando Lúcia afirmou que Maria, mãe de Jesus Cristo, não era virgem quando ele nasceu. Pela tradição bíblica, 'Nossa Senhora' concebeu seu filho Jesus sem ainda ter tido relações sexuais com o esposo, José. Um anjo anunciou para ela a boa nova e explicou o mesmo para José, que se mostrou compreensivo.

Lúcia Caram, no entanto, não acredita nessa tese e, segundo ela mesma, tem recebido um castigo por falar a verdade.

Publicidade
Publicidade

Ela estaria, inclusive, sendo ameaçada de morte e diz que teme pela própria vida. A situação acontece na região da Catalunha. A freira nascida na Argentina continua a desafiar toda a teologia que aprendeu. Por conta disso, ela virou uma figura polêmica e, atualmente, tem cerca de 183 mil seguidores. No entanto, nada provocou mais polêmica do que ela ter dito que Maria teria feito atos sexuais com José. Muitos católicos ficaram revoltados com o que ela disse.

A polêmica foi tão grande que a freira, após todo o episódio, usou as redes sociais para pedir desculpas pelo que disse, garantindo que não quis entristecer ninguém, tampouco passar por cima da igreja católica. Um bispo local chegou a ser chamado pela imprensa e revelou que, na visão do catolicismo, o espírito santo pairou em Maria e, por isso, não foi necessário o sexo para a gestação de Jesus.

Publicidade

Assista abaixo a um dos polêmicos vídeos que envolve a freira que tenta passar por cima da própria igreja:

A seguir, a religiosa deseja um domingo de verdade para todos, dando a entender que muita gente vive na mentira.

Polêmicas religiosas são bem comuns. No Brasil, por exemplo, um homem chegou a atacar o apóstolo Valdemiro Santiago com uma faca. A camisa que ele utilizava passou a ser usada em supostas sessões miraculosas de cura. O homem foi preso. #Religião