A americana Brooke Myrick estava grávida de gêmeos idênticos. Para um deles foi escolhido o nome Walker e para o outro o nome pelo qual se optou foi Willis. Infelizmente, na 24ª semana da gestação, um dos dois fetos, Willis, morreu devido a uma condição relativamente rara chamada síndrome de transfusão de gêmeo para gêmeo, que causa desequilíbrio no fluxo de sangue de um feto para o outro. Esta condição pode ocorrer quando crianças dividem a mesma placenta, mas ocupam bolsas diferentes.

O pequeno Walker sobreviveu à gravidez e vem crescendo saudável. O mais interessante é que, embora nunca tenha conhecido o irmão falecido ainda no ventre materno, o garotinho age como se sentisse falta dele, como se no útero da mãe os dois irmãozinhos tivessem desenvolvido um vínculo emocional.

Publicidade
Publicidade

Walker pediu aos pais para que, depois de seu primeiro dia na pré-escola, levassem-no ao túmulo de Willis para que pudesse contar como tinha sido. Brooke contou que foi difícil conter as lágrimas ao ouvir este #comovente pedido.

A visita pós-aula não foi a única. Na verdade, Walker, hoje com 9 anos, frequentemente pede para visitar o túmulo do irmão falecido, onde ele fala sobre seus dias, sobre o que gosta de fazer, compartilha histórias e desabafa, tudo como se Willis pudesse ouvir o que ele diz. Lá, segundo Brooke, o menino parece sentir uma paz de espírito que não sente em nenhum outro lugar.

O garoto também gosta de passar pelo menos algum tempo de datas comemorativas (o próprio aniversário, para citar um exemplo) junto ao irmão falecido. Segundo a mãe do menino, não obstante os anos que continuam passando, o vínculo que parece existir entre o irmão morto e o irmão vivo continua muito forte.

Publicidade

Talvez, especula ela, seja porque se tratava de gêmeos univitelinos. Seja por que motivo for, a americana suspeita que esta comovente ligação sempre existirá. O próprio Walker diz que o irmão sempre estará com ele. Um caso de amor que ultrapassou as fronteiras da vida e cujas origens parecem ter antecedido o nascimento. #WalkerMyrick #História