David Gallacher, de 37 anos, começou sendo julgado por ter dado pontapés na barriga de uma mulher #Grávida. Alegadamente, a mulher estava passando perto de uma mesquita, na Inglaterra, quando foi vítima desse ataque. Ela conseguiu ainda chegar em casa, mas, pouco depois, ficaria sabendo que tinha perdido sua gravidez de gêmeos, que não sobreviveram a esse ataque. No tribunal, o homem está sendo acusado por ataque racial ou religioso.

De acordo com o jornal The Sun, esse ataque inesperado acabou mudando toda a vida dessa vítima e de sua família. A mulher perdeu sua gravidez, e também o seu marido teve que mudar por culpa dos traumas que ela está sofrendo.

Publicidade
Publicidade

O ataque aconteceu em agosto do ano passado, desde então, o marido não está mais trabalhando, pois não consegue deixar sua esposa sozinha em casa.

O marido, de 40 anos, estava trabalhando de taxista, mas teve que abandonar sua carreira para acompanhar sua esposa. Alegadamente, ela não conseguia ficar sozinha, temendo novos ataques como esse. O casal já tinha quatro filhos, quando essa gravidez, de gêmeos, foi brutalmente interrompida.

O acusado, Gallacher, ainda não revelou suas motivações para surpreender essa mulher com um ataque inesperado, no meio da rua. De acordo com a investigação da polícia, eles não se conheciam e o homem teria feito isso como sinal de sua repulsa contra a religião e raça dessa mulher, que apenas estava caminhando perto de uma mesquita.

Gallacher está respondendo no tribunal de Milton Keynes por ter causado danos corporais reais, ataque por espancamento e ainda por duas acusações de agressão racial e religiosa agravada.

Publicidade

Separadamente a esse caso, ele está também acusado por outras agressões, que decorreram no mesmo ano. Ele foi preso em um incidente separado, sendo acusado por três ataques a um agente.

O homem, que não indicou uma residência fixa e que poderia ser desabrigado, ficou com fiança nesta primeira sessão, no tribunal, e terá que regressar em 14 de março, quando esse caso será retomado novamente.

Nas redes sociais, o caso está levantando alguma polêmica, com as pessoas mostrando seu descontentamento por o homem ter ficado com fiança e não detido preventivamente depois desse crime. "Eles deram fiança para ele, agora não vão mais encontrá-lo, sem nenhum endereço fixo", escreveu um usuário. Outros pedem que ele seja criminalizado por ter matado os gêmeos, por homicídio negligente, e não apenas por ataque racial.

E o leitor, o que pensa desse caso? Deixe sua opinião! #gemeos