Um fazendeiro decapitou a esposa e carregou sua cabeça cortada pelo cabelo por oito quilômetros, depois que ele supostamente a flagrou fazendo sexo com outro homem. O #Crime brutal aconteceu na Índia. Narayan Singh, de 38 anos, foi acusado de assassinato, após ter atacado Sarita, de 28 anos, com uma espada no meio de um matagal e arrancado a cabeça dela.

Testemunhas aterrorizadas descreveram como ele marchou para a delegacia de polícia mais próxima, tentando se justificar pelo assassinato brutal, dizendo aos oficiais: "Minha esposa tinha quebrado minha confiança. É por isso que eu a decapitei. Eu tinha advertido-a duas vezes antes, mas ela não quis ouvir e continuou traindo".

Publicidade
Publicidade

Singh, é morador da aldeia de Ghareli, em Ingoria, na Índia, e o caso vai aos tribunais no final deste mês.

Os moradores locais dizem que Singh havia flagrado a esposa com o amante duas vezes, mas os deixou ir com um aviso que "se eles continuassem, sofreriam as consequências". Ele arquitetou a vingança bárbara depois de espionar sua esposa por vários dias, segundo disseram os vizinhos. Em 30 de janeiro, ele supostamente havia flagrado os dois juntos na cabana de um fazendeiro, fato que o deixou com bastante ciúmes. Consequentemente, ele ficou desconfiado e isso gerou uma grande discussão entre o casal.

Singh foi preso em custódia, até que compareça ao tribunal de justiça, dentro de 14 dias, conforme disseram fontes policiais. O oficial de investigação Vijay Khatri disse: "Narayan Singh tinha dúvidas sobre o caráter de sua esposa - que ela estava tendo um caso extraconjugal com outro homem.

Publicidade

Em 30 de janeiro, ele pegou sua esposa no ato com seu amante e, em um ataque de raiva, decapitou-a. Em delusão, ele continuou vagando pelas ruas com a cabeça de sua esposa na mão".

A violência contra as mulheres é como uma "epidemia" na Índia e têm acontecido vários protestos nas ruas, pedindo penas mais rígidas. De acordo com o Departamento de Registros do Crime do governo indiano, houve 309.546 crimes contra mulheres relatados em toda a Índia no ano passado, incluindo 33.707 estupros e 51.881 casos de sequestros. #Decapitação #flagrante de traição