Um caso de violência sexual contra um homem foi registrado na sexta-feira (17), na cidade de Lupane no Zimbabué. A vítima foi um professor que foi sequestrado, drogado e estuprado, por 4 mulheres suspeitas de serem colhedoras de espermas. Após os abusos, a vítima foi deixada em um matagal com suas partes íntimas feridas. Nenhuma das suspeitas foram presas pela polícia.

Segundo fontes ligadas as investigações, o homem procurou a delegacia de polícia de Lupane, onde registrou uma ocorrência relatando foi abusado sexualmente por horas por um grupo de 4 mulheres de pele clara na noite de sexta-feira. Segundo a vítima, ele teria acordado nu no meio do mato se sentindo muito fraco já na manhã de sábado (18).

Publicidade
Publicidade

Ainda de acordo com a fonte, a vítima foi levada em um veículo da marca Toyota Quantum, que estava sendo conduzido por um homem. Segundo informações do porta-voz da polícia o inspetor Eglon Nkala, confirmou o incidente, relatando que o fato aconteceu na sexta-feira.

"O professor pretendia viajar para Bulawayo na noite de sexta-feira. Ele foi encontrado pelo grupo de mulheres, que estavam viajando em uma Toyota Quantum com placas de matrícula sul-africana. O homem disse que as mulheres estavam falando outra língua que ele não conseguia entender. Depois de algum tempo, o motorista desviou a rota e uma das mulheres disse a ele que eles queriam pegar alguém", disse a fonte policial.

De acordo com a fonte, em determinado momento o motorista parou o carro e uma das acusadas cobriu os olhos da vítima, enquanto as outras seguraram seus pés e mãos juntas.

Publicidade

"O homem disse que o forçaram a beber uma substância de uma garrafa e ele desmaiou. Ele suspeita que eles se revezaram para atacá-lo sexualmente e tiraram seu sêmen quando ele acordou às 5 da manhã nu com um corpo fraco e partes íntimas machucadas. Ele usou suas roupas, que foram deixadas na cena e andou até a estrada principal onde ele subiu para a delegacia de polícia Lupane e prestou depoimento", disse a fonte.

Conforme o portal de notícias “Zimbabwe”, o homem foi encaminhado para o Hospital St. Luke, onde recebeu atendimento médico. Ainda de acordo com o portal, as colhedoras de espermas viraram machete no ano de 2011, quando três mulheres foram presas após atacar motoristas na cidade. Com as acusadas foram encontrados 31 preservativos contendo sêmen.

A polícia suspeita que as colhedoras de esperma usam sêmen para rituais. A Polícia de Lupane, está investigando o caso. #Estupro #Investigação Criminal #Casos de polícia