Uma das práticas que pode causar certas preocupações na web é o #yoga. Por conta da menstruação, muitas delas tem medo de fazerem as posições complicadas e o pior acontecer, como, por exemplo, ter um sangramento exposto. Stephani Góngora é uma instrutora da modalidade no Texas, nos Estados Unidos. Ela decidiu tentar desmistificar o assunto com publicações que estão provocando a maior polêmica. De acordo com informações do portal de notícias 'Catraca Livre', a professora de Yoga decidiu fazer fotos que mostram ela menstruando. O assunto, é claro, ganharia grande repercussão nas redes sociais.

Muitos internautas apoiaram a ideia da instrutora, afinal, as mulheres se menstruam mensalmente.

Publicidade
Publicidade

Já outros seguidores acham que ela exagerou. Algumas pessoas chegaram a dizer que as imagens, apesar de reais, eram nojentas e desnecessárias. A ideia da professora era desmitificar a prática do Yoga para as alunas. Muitas delas faltavam, frequentemente, e colocavam a culpa das faltas nos problemas femininos de todos os meses. A professora então fez as imagens e um vídeo dela realizando a prática.

Veja abaixo o vídeo que mostra a instrutora fazendo a prática do Yoga menstruada. Atenção, apesar do material ser liberado para todos os públicos, alguns leitores acham o conteúdo forte.

Stephanie é natural de Austin, mas a tentativa dela de "quebrar um tabu" repercutiu em todo o planeta. Para deixar ainda mais clara a ação, a instrutora usa durante toda a exibição uma calça branca e justa, o que acaba evidenciando seu sangue no decorrer dos movimentos.

Publicidade

Ela parece bastante concentrada durante toda a performance. Stephanie ainda exibe em seu corpo algumas tatuagens. Apesar de toda a polêmica, a profissional mostra que entende mesmo do Yoga.

Na sua opinião, a docente do Yoga exagerou ao gravar um vídeo desse tipo estando em seu período menstrual e ainda tendo colocado tudo na internet, ou ela está certa ao dizer o óbvio, que as mulheres ficam mesmo menstruadas? Deixe seu comentário. Ele é sempre muito importante para todos nós e ajuda no diálogo. #É Manchete!