Em 2015, a Suprema Corte nos Estados Unidos tornou legal o #Casamento entre pessoas do mesmo sexo, o que foi uma vitória aos direitos dos gays. Nos 11 anos anteriores a decisão, 35 estados já de leis próprias semelhantes. Um estudo feito sobre os efeitos dessas leis mostrou que a taxa de suicídio caiu para pouco menos de 134 mil por ano, desde que se tornou legal o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

O estudo, publicado no periódico Jama Pediatrics por pesquisadores do Departamento de Saúde Pública da Universidade John Hopkins, uma das mais respeitadas dos Estados Unidos, mostra que a legalização está diretamente conectada com a grande queda das tentativas de suicídio entre os alunos do 2º Grau e especialmente na comunidade LGBT de alunos no mesmo nível escolar.

Publicidade
Publicidade

O índice de suicídio entre jovens era muito grande, mas quando os pesquisadores pesquisaram em 32 dos 35 estados em que a lei já favorecia o casamento de pessoas do mesmo sexo, eles perceberam que a taxa de adolescentes gays diminuiu em 7% e entre jovens adultos, diminuiu em 14%. A taxa de suicídio nos demais estados (os que ainda não tinham a lei aprovada) não sofreu modificação.

Conclusão da pesquisa

“Esses são alunos do colegial, então eles não irão se casar tão cedo. Isso nos mostra que há algo de benéfico na igualdade de direitos. Ainda que eles não tenham planos imediatos de usufruir os benefícios da lei, os alunos se sentem menos estigmatizados e mais esperançosos com relação ao futuro”, disse a líder do projeto de pesquisas, Julia Raifman.

Quando os adolescentes da comunidade LGBT pensam sobre as opções que terão quando adultos e veem que casamento é uma delas, eles concluem que outras portas serão abertas no futuro e sentem-se muito mais otimistas, ainda que no presente a luta pela aceitação continue a mesma.

Publicidade

“Não é fácil ser um adolescente. Para adolescentes que acabam de perceber que eles são a minoria sexual, é ainda mais difícil”, acrescenta Julia. Quando os direitos civis e sanidade mental estão profundamente conectados, como sugere as pesquisas, a lutar por um significa lutar por ambos.

No Brasil

Um levantamento realizado pelo Ibope nos anos de 2010 e 2016 no Brasil constatou que a aceitação do casamento #homossexual aumentou em 68%, e o índice de pessoas contrárias, caiu de 54% para 44%.

O total de pesquisados não foi divulgado pelo Ibope, mas o foco da pesquisa era o de índice de conservadorismo no Brasil. Segundo a pesquisam, os brasileiros estão mais tolerantes e mais flexíveis. #Homofobia