Sarah Lamont deu a mais linda prova de amor de uma #mãe para o seu filho. Com o pequeno Joe agonizando em dores, esta mulher espera conseguir salvar sua vida, fazendo uma doação de órgãos. O menino tem somente quatro anos, mas sofre de uma doença renal poliquística, em que seus rins ficaram tão dilatados e danificados que tiveram de ser removidos nas semanas seguintes ao seu nascimento, e ele esteve em diálise desde então. No ano passado, sua doença se agravou e só a coragem de sua mãe está permitindo que o pequeno milagre esteja acontecendo, depois de Sarah ter doado parte de seu fígado, enquanto se prepara para nova doação, a de um rim.

Os médicos de Joe descobriram no ano passado que a doença renal tinha danificado seu fígado e ele estava em perigo de sangrar, o que seria fatal.

Publicidade
Publicidade

Nesse momento, o transplante se tornou prioritário. E o primeiro passo para a recuperação de Joe está correndo bem, depois de a cirurgia realizada. Mãe e filho foram operados em hospitais diferentes, na Inglaterra.

Enquanto Sarah ficou no hospital Queen Elizabeth, o menino ficou no hospital infantil de Birmingham, o que não impediu Sarah de sair do hospital, entrar num táxi, para ir ver o seu filho, assim que acordou. "Eu sei que não deveria ter fugido sem os médicos deixarem, mas eu estava desesperada para ver meu filho pequenino. Então eu peguei a enfermeira e pedi para tirar-me do gotejamento do analgésico e fui de bata e pijama", contou esta corajosa mãe solteira, em declarações para o jornal Mirror. Depois, esta mãe pagou seu atrevimento bem caro. "Senti muitas dores nos dias seguintes, mas não me arrependo", disse Sarah.

Publicidade

Entretanto, já se passaram onze dias da cirurgia, e a mãe está bem, mas o menino ainda está debilitado e se recuperando. Já saiu dos cuidados intensivos e até já recebeu as visitas dos irmãos mais velhos. A melhor das notícias é que ele não está rejeitando o órgão novo. "Sua recuperação será lenta porque ele não tem rins e ainda está em diálise. Esta é apenas a primeira etapa para curar o meu menino. Ele precisa de um rim e então ele vai ser como qualquer outra criança de quatro anos", revelou a mãe, cada vez mais esperançada.

Sarah esteve oito horas em cirurgia, para doar parte do seu fígado, mas apesar do sofrimento e das marcas que isso deixou, ela não vê a hora de voltar para esse hospital, e repetir tudo novamente, para salvar o seu filho. O transplante de fígado teria sido, presumivelmente, a etapa mais complicada e Sarah espera completar este processo até maio desse ano, quando espera doar um dos seus rins para Joe.

Os médicos estão elogiando a coragem dessa mãe, aproveitando o caso para alertar para a doação viva de órgãos. Porém, Sarah sabe que fazendo isso está negligenciando seus outros dois #Filhos, Max e Eve, e admitiu seus medos, em todo esse processo: "Antes da anestesia, não pude deixar de pensar que poderia salvar Joe e, possivelmente, deixá-los órfãos a todos, se eu morresse". #doação de órgãos