Uma mulher foi condenada, na terça-feira (7), há 16 anos de prisão após ter violentado sexualmente um menino. A mulher acusada de ter cometido os abusos foi identificada como Kelly Lynn, de 40 anos. A vítima é filho da acusada, que na época que sofreu os abusos tinha apenas 4 anos. Ambos moram no estado de Kentucky, nos Estados Unidos.

Conforme informações repassadas pelas autoridades locais, a mulher enfrentava várias acusações de #Abuso Sexual, incluindo incesto e sodomia. De acordo com informações do portal de notícias “Dally Online”, a acusada foi presa no mês de outubro de 2015, e enfrentava cinco acusações de abuso sexual de primeiro grau, duas acusações de sodomia e uma contagem de incesto depois de uma investigação da Unidade de Crimes contra a Infância do Departamento de Polícia do Metrô de Louisville.

Publicidade
Publicidade

Segundo informações das autoridades locais, a suspeita cometeu os crimes contra o próprio filho, entre os meses de setembro de 2012 e setembro de 2015. Na época que ela foi detida pela polícia, com 38 anos, admitiu ter praticado sexo oral no menino, bem como outras atividades inadequadas com a vítima. Segundo informações do portal “Dally Online”, o júri condenou a mulher em 27 de outubro de 2015. Na época da violência sexual, o garotinho estava com as idades de 4 a 7 anos.

"É inimaginável o sofrimento que esta vítima sofreu e vai suportar. Esta ação judicial responsabilizou o agressor da vítima e trouxe alguma justiça pelos crimes contra a vítima ", afirmou o procurador-geral da província de Kentucky, Andy Beshear, em um comunicado à imprensa, que revelou o acordo que foi citado pelo Louisville Courier-Journal.

Publicidade

O juiz Olu Stevens proferiu a sentença e também pediu que ela seja registrada como "ofensor sexual" pelo resto de sua vida. Ela respondeu ao julgamento em liberdade após ter pago uma fiança de US$ 2,500.

No site do Daily Mail, dezenas de pessoas deixaram comentários sobre esse #Crime horrível.

"Uma mãe de apoio, amorosa e disciplinada é muito importante para cada criança. Este menino é agora para sempre afetado e não só perdeu uma mãe, mas poderia ter problemas de confiança particularmente com as mulheres. Eu não li o artigo completo, mas espero que haja um pai que pode ser uma âncora confiável para o bem-estar dessa criança ", comentou uma pessoa. #Investigação Criminal