Por mais que o #Crime seja naturalizado no Brasil, a violência ainda choca quem não está acostumado com ela. Alguns casos surpreendentes chegam a deixar perplexos até os agentes de segurança envolvidos na prisão do criminoso. São acontecimentos bárbaros e completamente incomuns, que fazem com que muitos até duvidam da veracidade do crime, por conter cenas que parecem mais com roteiros de filmes de terror.

O mais importante para uma pessoa é a vida que ela carrega consigo. É assim que muitas pessoas que foram alvo de crimes pensam sobre o que aconteceu com elas. Mais vale perder objetos e dinheiro do que perder a vida própria ou a de alguém da família ou amigo próximo.

Publicidade
Publicidade

Por mais que seja duro perder algo ganhado sacrificadamente com o trabalho árduo, na maioria dos casos que envolvem assaltos e crimes de roubos, muitas pessoas agradecem pelo fato de estarem vivas.

Os crimes que mais chocam as pessoas envolvem sempre mortes com requintes de crueldade. Muitas pessoas até duvidam que a história seja verdadeira, pois acreditam ser inimaginável alguém chegar a esse ponto.

Um dos crimes bárbaros que ganhou os noticiários recentemente contém uma história difícil de acreditar, embora seja completamente verdade o que aconteceu. Um homem foi preso na Índia por ter matado um garoto de apenas sete anos. O crime chocou o país e o mundo pela estado que o corpo da criança foi encontrado pela mãe do assassino.

Ao chegar em uma casa abandonada no norte da Índia, a mulher deparou-se com uma cena canibal, mais próxima de um cenário de filme que qualquer outro crime que ela possa ter visto.

Publicidade

Se filho estava ao lado do corpo de uma criança, mutilada com seus braços e pernas em pedacinhos. O homem preparava o corpo do menino Mohammed Monis para ser comido.

Em choque, a mãe chamou as autoridades, que levaram o homem para a prisão. O jovem criminoso tem apenas 20 anos e é usuários de drogas. A comunidade local chegou a agredir o criminoso, pedindo a morte de Nazin Miyan que foi preso em Amariya no norte da Índia.

#Investigação Criminal