No #Iraque, um crime está chocando o país. De acordo com um relato, uma criança de dez anos foi torturada até à morte. A menina foi condenada, por ter saído de casa, enquanto estava fazendo limpeza. Alegadamente, a polícia feminina da moralidade do Estado Islâmico teria dado a escolher para a mãe da criança, sobre qual das duas seria castigada, com a mãe escolhendo a filha.

São cada vez mais dramáticos os casos que chegam de torturas perpetuadas pelo Estado Islâmico. E não são só os homens, os terroristas. São várias as mulheres que estão cometendo essas atrocidades, punindo severamente mulheres e #crianças, em nome do que elas defendem como sendo os valores morais que uma mulher deve cumprir.

Publicidade
Publicidade

Sair de casa sozinhas está fora de questão e é merecedor de pena de morte.

Recentemente, foi notícia o caso de uma mulher que saiu de casa para ir no mercado, comprar coisas para a casa. Como foi sem a companhia do marido, ela foi condenada à morte. Agora, o caso é igualmente chocante. Faten, uma menina de dez anos, estaria fazendo limpeza, quando pisou fora de casa. Por esse motivo, essas fundamentalistas islamistas acharam que deveriam punir severamente esse pé fora de casa.

De acordo com o jornal russo Sputnik, a mulher ainda teria perguntado para a mãe de Faten, qual das duas iria receber o castigo cruel. Segundo uma testemunha, a agressora teria falado que o castigo seria morder a vítima, deixando a mãe entendendo que seria uma mordida de uma pessoa. Por essa razão, ela teria escolhido a filha para tomar o castigo, revelando não ter percebido bem.

Publicidade

Certo é que a criança foi a vítima do castigo, e acabou sendo torturada com esse instrumento de tortura medieval, que feriu brutalmente a menina, que sangrou até à morte.

Nas redes sociais, muitas pessoas comentam esse caso e são várias as mães que vão condenando essa barbárie, mas também discordando da decisão dessa mãe. Algumas dizem até o que fariam se estivessem no seu lugar. Porém, o caso é muito delicado e, por isso, está recebendo tantos comentários.

Da mesma quadrilha de mulheres, que se vestem de negro, e vão inventando a sua justiça pela cidade de Mossul, no Iraque, existem já vários castigos inacreditáveis. Também de acordo com o Sputnik, uma mulher teria apanhado trinta chicotadas, somente por ter levantado um pouco seu véu, revelando seu rosto, por um instante.

A cidade está sob o controle do EI e essas brutalidades estão acontecendo contra todas as pessoas. No ano passado, um vídeo viralizou na Internet, mostrando a felicidade de uma menina que foi resgatada junto com sua mãe, pelo exército.

Assista ao vídeo emocionante:

#Terrorismo