Uma história terrível e muito triste entre milhares de outras parecidas veio a público. Hanna de 26 anos é uma das centenas de mulheres que viveram dias de terror nas mãos dos extremistas do Estado Islâmico.

De acordo com o portal de notícias online R7, Hanna se tornou refém do Estado Islâmico e foi estuprada por 30 dias na frente de seus filhos até que seu pai fez o pagamento do seu resgate. Saiba mais aqui.

Escravas sexuais

Desde que o Estado Islâmico invadiu o Iraque e a Síria as histórias trágicas se repetem diariamente. Milhares de mulheres e meninas são usadas como escravas sexuais e são estupradas diariamente pelos extremistas.

Publicidade
Publicidade

Ainda de acordo com a Organização dos Direitos Humanos, as mulheres destas regiões se tornaram o principal alvo do Jhiadistas (extremistas do Estado Islâmico), elas são mantidas como reféns e se tornam moedas de troca.

Hanna de 26 sobreviveu a barbárie e contou a sua triste história. Em abril de 2016 o marido de Hanna tentou fugir dos terroristas e infelizmente não obteve êxito, o esposo dela foi considerado um traidor e por isso os líderes locais decidiram puni-la também.

Ela teria que se casar com um dos líderes Jhiadistas como forma de castigo para seu marido, porém Hanna se recusou e afirmou que preferia a morte. Por causa da recusa ela passou a ser estuprada todos os dias na frente de seus filhos. De acordo com a mulher o mesmo homem a estuprou durante 30 dias e obrigava aos seus filhos a assistirem o abuso sexual.

Publicidade

Felizmente o pai de Hanna conseguiu encontrá-la e pagou pela liberdade de sua filha e netos, os extremistas exigiram um pagamento em dinheiro e o carro dele.

Violência extrema

A extrema #Violência do Estado Islâmico vem sendo sacudido o mundo e chamou a atenção das autoridades internacionais, pois os extremistas vem divulgando suas ações através de vídeos pelas redes sociais. As imagens chocantes mostram decapitações, crucificações, apedrejamentos, genocídios e até mesmo sepultamento de pessoas vivas.

Infelizmente a população do Iraque e da Síria vem lutando pela sobrevivência em meio a barbárie e a paz na região ainda parece muito distante. #Estupro #Terrorismo