Na Uganda, 15 mulheres foram estupradas e inúmeros membros da mesma igreja foram espancados no início deste mês. Os autores desse crime bárbaro são muçulmanos que fazem partes dos radicais islâmicos. A igreja cristã fica localizada no distrito de Budaka.

Eles acusaram o pastor da igreja de ensinar o evangelho cristão aos muçulmanos.

Após o ataque, oito cristãos mais o pastor Moisés Mutasa, não retornaram para suas casas e, até o momento, continuam desaparecidos.

O ataque aconteceu à noite, durante um culto de oração, os radicais islâmicos invadiram a igreja de 500 membros. Os radicais condenaram o pastor, afirmando que ele teria levado outras pessoas a Jesus Cristo.

Publicidade
Publicidade

Os radicais gritavam com o pastor, na tentativa de expulsá-lo da congregração. O pastor foi considerado responsável pelas ‘conversões’ de muçulmanos ao cristianismo naquela região.

Os cristãos, membros da igreja, foram trancados dentro dela, eles estupravam as mulheres e espancavam os homens. Aqueles que conseguiram fugir do local, foram vítimas novamente em uma emboscada e roubados por outros radicais, que estavam do lado de fora do templo.

Dentro e fora da igreja foram encontradas roupas femininas, afirmou um líder da igreja local. Em uma clínica em Katira, as mulheres estupradas receberam tratamento profissional e adequado.

Musa Mukenye, reverendo responsável pela supervisão das igrejas no distrito de Iki-ki, revelou em uma reunião que o destino dos cristãos sequestrados ainda permanece desconhecido.

Publicidade

Mukenye afirmou que eles não sabem o que pode ter acontecido com o pastor Moisés Mutasa.

Uma investigação está em andamento através da polícia local, eles se atentam aos detalhes das circunstâncias por trás desse terrível atentado a igreja, que também danificou o prédio.

As tensões entre muçulmanos e cristãos têm aumentado consideravelmente, depois dos ataques cometidos pelo radicais islâmicos e outras ameaças, a acusação, é sempre a mesma, eles culpam os cristãos pela conversão dos muçulmanos a fé cristã, revelou Mukenye.

Entretanto, o pastor Mukenye fez um apelo aos fiéis, pedindo então, para que eles deixassem que as autoridades competentes realizassem os trabalhos de praxe e fizessem justiça. #Radicais islâmicos estupra mulheres #Radicais islâmicos espancam homens cristãos