Uma enorme reviravolta na vida dos pais de Maddie McCann aconteceu quando, de forma inesperada, o Supremo Tribunal português decidiu não dar razão aos ingleses na sua queixa contra o antigo policial Gonçalo Amaral, que os acusou de terem matado e escondido o corpo da própria filha, contando toda a história no seu livro. Tal como informa o site “Metro”, condenados pelo mesmo Tribunal a uma indenização a Gonçalo Amaral, tendo que pagar todas as suas despesas judiciais de vários anos, o casal pretende agora fazer de tudo para recorrer dessa decisão, que acabou chocando muitas pessoas nas redes sociais.

Um dos raptos mais mediáticos da última década na #Europa parece não ter fim, apesar do #Crime ter acontecido há quase dez anos, no Algarve, sul de Portugal.

Publicidade
Publicidade

Dessa vez, e depois de um longo processo contra o policial, que acredita ter provas suficientes para mostrar que eles foram os responsáveis pela morte da filha, os pais, que alegadamente estariam atravessando graves problemas financeiros, vão ter ainda que pagar os custos de Gonçalo Amaral.

Contudo, o pior parece não ter sido essa consequência, mas sim o fato do Tribunal, enquanto tentava explicar essa decisão inesperada, ter declarado que os pais de Maddie, em momento algum, foram considerados pela investigação do caso como sendo inocentes do desaparecimento da sua filha, logo Gonçalo Amaral não poderia ser acusado de ter cometido difamação contra o casal.

Apesar de não serem considerados inocentes e de terem perdido o processo, a história do antigo policial, que até foi demitido por causa do seu livro, não convenceu as autoridades do processo, que nunca conseguiram arranjar provas suficientes para deter o casal.

Publicidade

Enquanto o recurso de Kate e Gerry McCann contra essa decisão não avança, vários órgãos de comunicação sociais garantem que eles, nos próximos meses, vão fazer várias entrevistas para televisões britânicas e americanas, cobrando verdadeiras fortunas para falarem do desaparecimento de Maddie, pagamentos esses que podem servir para pagar o que agora devem a Gonçalo Amaral. #Investigação Criminal