Uma policial feminina foi vítima de um #Estupro coletivo praticado por cinco de seus colegas de trabalho, na cidade de Villahermosa, em Tabasco, no México. Os cinco policiais estão sendo investigados depois que as imagens do estupro sofrido pela jovem foram divulgadas à imprensa local. O incidente ocorreu no mês de outubro de 2015, mas o vídeo foi divulgado somente agora.

Publicidade

Segundo informações da mídia local, a vítima foi atacada na Academia de Polícia da cidade. As imagens mostram a vítima deitada no chão com e um homem sem em cima dela. Em seguida, ele se levanta e é substituído por outro dos cinco policiais acusados, que aparecem usando camisa branca..

Publicidade

No vídeo, dá para ver com clareza um dos acusados se movendo para trás e para frente em cima da vítima. No depoimento para os investigadores, a vítima disse que não se lembrava muito do ocorrido. Mas foi até a delegacia da cidade fazer uma denúncia assim que o vídeo foi publicado em sites de mídia social.

Nas imagens, a vítima aparece deitada no chão, vestindo apenas um sutiã e tentando cobrir as suas partes íntimas. Dá para ouvir ainda um dos acusados e dizendo para o outro "saia de lá", enquanto o primeiro homem, nu da cintura para baixo, é visto se afastando da vítima.

Em seguida, o segundo oficial é visto, usando uma camisa branca com a mensagem “La seguridad es de todos”, que, em tradução livre, significa "Segurança é para todos". Ele está deitado sobre a mulher mantendo relações sexuais com ela..

Publicidade

O secretário de Segurança Pública, José Alberto Aguirre Carbajal, relatou que o caso é muito sério. "Estamos coletando provas para determinar a punição por esse crime grave. Sabemos que há mais pessoas porque alguém gravou o vídeo, mas eu não posso confirmar corretamente quantos oficiais participaram", disse.

Conforme informações da mídia local, cinco policiais já foram suspensos e que um deles já foi preso. Entretanto, nenhum nome dos acusados foi mencionado em relatórios. O caso segue sendo investigado pela polícia local de Villahermosa. #Investigação Criminal #Casos de polícia