Megan Dixon, de 18 anos, foi pedir #Emprego em um #Restaurante, mas rapidamente se arrependeu. A jovem inglesa ainda está estudando, mas quando viu o anúncio de que estavam abrindo um novo espaço dos famosos restaurantes Miller and Carter, na sua terra, em Enderby, Leicestershire, ela não pensou duas vezes e foi tentar sua sorte. O restaurante estava procurando 50 pessoas para juntar no staff e a jovem Megan pretendia um part-time, como eles estavam pedindo. Porém, ela acabou passando por uma terrível experiência e se sentindo humilhada e desanimada com a resposta da gerente.

A garota se inscreveu na proposta e foi chamada para uma entrevista de emprego.

Publicidade
Publicidade

E foi aí que começou tudo correndo mal. Apesar de não ter experiência na procura de trabalhos, ela se sentiu desconfortável na entrevista com a gerente Shantel Wesson. "Eu pensei que era estranho, ela nem apertou minha mão, eu pensei que ela pudesse ser mais profissional. Ela ficou usando seu telefone durante todo o tempo, eu realmente não me senti como estando em uma entrevista", contou Megan, em declarações para o jornal Daily Mail.

Porém, foi quando saiu da entrevista, que ela ficou se sentindo pior ainda. Primeiramente, porque ela não contava com uma resposta tão rápida. Assim que a gerente deu a entrevista por concluída, Megan perguntou em quanto tempo eles dariam uma resposta para ela, e Shantel teria falado em "uns dias". No entanto, um minuto depois de ela sair do restaurante, ela já estava recebendo a sua resposta, e a menos desejada.

Publicidade

Como ela guardou o print do seu celular, dá para perceber exatamente como tudo aconteceu, e foi isso que ela resolveu compartilhar, para que todos percebessem como ela foi humilhada por essa gerente.

Shantel enviou uma mensagem texto dizendo somente: "É um não x". Uma resposta que chegou às 14h11, quando a jovem tinha a entrevista agendada para as 14h00, como dá para notar na primeira mensagem recebida pela garota. Isso significa que entre a entrevista e a resposta negativa, se passaram somente onze minutos, o que já seria estranho. Megan falou ainda que ela nem seu curriculum guardou, para analisar melhor.

Mas, o pior foi quando Megan perguntou porque não tinha ficado com o emprego. "Não foi envolvente. E as respostas foram 'tipo' básicas x", respondeu Shantel, uma resposta que terminou com o emoji 'chorando de rir", como se negar um emprego para alguém fosse assim tão hilariante.

Publicidade

As respostas não caíram bem e o restaurante já reagiu. Em comunicado, o Miller and Carter lamenta: "Não podemos nos desculpar o suficiente para Megan. Nunca foi nossa intenção ser desrespeitosos ou aborrecê-la de qualquer maneira. Os textos foram enviados por engano e estavam destinados para o nosso gerente, e não à candidata". Porém, a empresa prometeu investigar melhor esse assunto. E bem podem fazê-lo, porque nas redes sociais a fama desse restaurante caiu muito, com essa polêmica.

Smithy, por exemplo, escreveu no Twitter: "Portanto, uma jovem se candidata a emprego e é humilhada por mensagem, dizendo que ela não ficou com o emprego, no Miller and Carter. Nojento". Meg John garante que "de certeza" não vai voltar nesse restaurante, enquanto que Rosalie Anne fala em "boicote" a esse restaurante: "A vossa mensagem para Megan Dixon vai organizar um boicote total desse negócio totalmente patético", lembrando que a notícia já é "global".

#bullying