Um #Acidente com uma máquina giratória tirou a vida de um imigrante português na Suíça na tarde da passada sexta-feira, dia 3 de fevereiro. Tal como informa o site do jornal “Correio da Manhã”, em um comunicado oficial nas redes sociais, a polícia de Valais comunicou os detalhes horrendos do desastre, garantindo que o operário estava trabalhando com uma máquina giratória. Ela teria se descontrolado e projetado o português para longe.

Como acontece normalmente nesses casos, um inquérito foi aberto para verificar a causa de mais uma tragédia que está arrasando a comunidade imigrante portuguesa.

2016 foi um dos anos mais trágicos para os imigrantes portugueses na #Europa.

Publicidade
Publicidade

Desde dezenas de acidentes mortais nas estradas europeias, bem como acidentes de trabalho, a segurança dos seus membros é cada vez mais uma prioridade para as comunidades imigrantes que trabalham nos países europeus, incluindo a comunidade brasileira, que conta com milhares de trabalhadores em toda a Europa.

Dessa vez, durante uma obra na região de Les Neyres, no concelho de Collombey-Muraz, um homem de 43 anos, de nacionalidade portuguesa, teria sido surpreendido e projetado, tendo morrido no local do acidente, como garante o site do jornal “Correio da Manhã”. Pelo menos para já as autoridades responsáveis por esse caso não têm conhecimento sobre o que teria motivado o movimento tão agressivo da gigante máquina, abrindo dessa forma uma investigação, até para apurar que ponto o trabalhador foi o único culpado dessa tragédia.

Publicidade

Nas redes sociais, muitos portugueses estão chocados com o acontecimento macabro que envolveu o operário, pedindo para que todos os seus membros tenham cada vez mais atenção na segurança nos seus trabalhos, visto que, segundo as regras europeias, todos os trabalhadores têm direito às condições mínimas de segurança, bem como apoio total em caso de acidentes.

Ao contrário do que aconteceu recentemente, depois de um acidente envolvendo imigrantes portugueses, o Presidente português, o Dr. Marcelo Rebelo de Sousa, não reagiu publicamente à tragédia em um dos países com mais portugueses no mundo, a Suíça. #Investigação Criminal