Infelizmente, em todo o mundo, há muitos conflitos envolvendo religião. O Estado Islâmico, por exemplo, usa erroneamente o islamismo para justificar os seus atos bárbaros. No dia 28 de janeiro, por exemplo, um padre americano ministrava uma missa na cidade de Newark, no estado de Nova Jersey, nos Estados Unidos, quando acabou atacado brutalmente por um dos fiéis, que até então acompanhava a pregação sentado e calmo. O padre, identificado como Manuel Cruz, estava na Basílica Catedral do Sagrado Coração, quando tudo ocorreu. No dia da agressão, ele celebrava um culto em memória de um jogador de basebol famoso nos Estados Unidos, Roberto Clemente. O jogador foi morto em 1972.

Um homem que acompanhava o culto, ao ouvir a pregação sobre Deus e seu filho para os cristãos, Jesus Cristo, saiu correndo em disparada e atacou o padre com pelo menos um soco.

Publicidade
Publicidade

Ao menos duas pessoas, que filmavam a celebração, flagraram o momento em que tudo aconteceu. De acordo com a mídia internacional, o ataque, cujos motivos são desconhecidos, ocorreu logo após Manuel Cruz, que acumula a função de bispo na região, pronunciar as palavras: "Perdoa-nos os nossos pecados e nos conduza à vida eterna".

Muitas pessoas que estavam na igreja ficaram assustadas com tudo o que acontecia. Em entrevista à mídia internacional, um dos fiéis, identificado como Luis Quintana, contou que quando viu o crucifixo sujo de sangue, entrou em pânico e teve uma preocupação de que o pior pudesse ter acontecido e o bispo estivesse muito ferido. O homem que atacou o pároco foi identificado como Charles Miller, de quarenta e oito anos.

O homem não explicou porque atacou o padre. Com sessenta e três anos, Manuel Cruz foi enviado a um hospital local, mas não foram constatados ferimentos graves.

Publicidade

Ele foi, logo em seguida, liberado e já pode ministrar novos cultos religiosos. A igreja agradeceu aos policiais, que prontamente prenderam o agressor.

Veja o momento em que o padre é agredido, quando fazia a sua pregação sobre os poderes de Deus e Jesus Cristo:

#Religião #Crime #EUA