Keith Palmer saiu cedo de casa nesta quarta-feira, como vinha fazendo nos últimos 15 anos, mas desta vez não voltará mais. Um trágico atentado orquestrado por um atacante sem identidade revelada levou a vida do policial. Um homem, nas proximidades do parlamento britânico, atropelou pedestres e depois atacou Palmer com uma faca, antes de ser abatido pela polícia.

Palmer, que fazia parte da Proteção Parlamentar e Diplomática da polícia de #londres, chegou a ser socorrido após levar as facadas, mas não resistiu aos ferimentos. Fotos mostram o deputado londrino Tobias Elwood fazendo uma massagem cardíaca no agente, que se mostrou incapaz de reagir ao estímulo.

Publicidade
Publicidade

Chefe do contra-#Terrorismo da Scotland Yard, Mark Rowley lamentou a morte do colega: "Ele só esperava poder voltar para casa depois do serviço, e tinha direito de esperar que isso fosse ocorrer", lamentou.

As autoridades locais classificam o atentado como terrorismo, e entendem que o atacante teve "inspiração no terrorismo internacional". Além do policial Palmer e do próprio autor do atentado, outras três pessoas morreram. Cerca de 40 ficaram feridas. #Ataque