#Rio Ferdinand revelou que ele se segurou no álcool, após a morte de sua esposa Rebecca, de 34 anos. O ex-jogador de #Futebol inglês se emocionou em um documentário arrebatador, que vai ao ar na BBC. O agora comentador de TV contou como tem sido sua vida, após a morte da mulher e companheira de vida, e admitiu ter sentido 'culpa' por ela ter morrido e não ele. Rebecca morreu em março de 2015, após uma luta contra o câncer de mama, e Rio falou que nunca se está preparado para passar por uma situação assim.

O ex-jogador de futebol da Inglaterra admitiu que a bebida no meio da noite foi seu refúgio para diminuir seu sofrimento, depois de perder sua outra metade para o câncer.

Publicidade
Publicidade

No documentário 'Rio Ferdinand: Ser mãe e ser pai', o homem de 38 anos, que agora é pai solteiro de seus três filhos Lorenz, de 10 anos; Tate, de oito; e Tia, de cinco, falou sobre como ele está se esforçando para se adaptar sem sua parceira.

O ex-defensor do Manchester United disse: "No início eu estava bebendo muito à noite, nos primeiros três ou quatro meses. Eu tinha uma senhora que dormia lá em casa e eu só chegava no meio da noite. Mas eu me levantava na manhã seguinte, para os levar para a escola e fazer outras coisas".

Abrindo seu coração sobre a morte de sua esposa no especial da BBC, a estrela do esporte revelou que ele agora entende as pessoas que vão para "lugares escuros", após trauma e sofrimento. Discutindo o aspecto "egoísta" dos pensamentos suicidas, ele insistiu que foram as pessoas com quem ele se cercava que lhe davam o impulso para ele seguir em frente com os seus filhos.

Publicidade

"Eu costumava olhar para as pessoas e pensar, como você pode ser tão egoísta e cometer suicídio. Mas eu agora posso realmente compreender, porque se eu não tivesse essa rede de pessoas amigas ou meus filhos, que eu uso como uma inspiração para ser capaz de me levantar, eu não sei se seria capaz", contou o ex-jogador.

Perguntado se ele se sente culpado por ser o pai vivo, Rio Ferdinand respondeu que sim. "As mães são importantes. Há toda essa organização e estrutura dentro de uma casa de família que os homens não veem. As mulheres estão pensando constantemente o que precisa fazer. Eu costumava acordar, me vestir, tomar um café da manhã com eles, deixá-los na escola e ir para o treinamento, e achava que eu estava fazendo a minha parte".

Agora, Ferdinand aprendeu que a mulher estava fazendo toda a parte difícil e, de um momento para o outro ele teve que aprender tudo.

Publicidade

"Então você vai para o playground e tem pais vindo até você, 'Posso levá-lo para brincar? Você teria alguém?' E seu filho está dizendo, 'Posso trazer alguém pra casa?' E você está sentado lá pensando, 'Wow, isso é louco'", contou o antigo zagueiro do futebol inglês, em um documentário emocionante.

Assista ao trecho de apresentação do documentário da BBC:

#Famosos